Seja Dizimista!

Seja Dizimista!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

RETIRO DE CARNAVAL: PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO DE CARAÚBAS

Como dissemos anteriormente a paróquia de Caraúbas terá sim o seu retiro de carnaval. Em conversa com Edilma Silva, popularmente conhecida como Edilma de Didi, ela nos repassou algumas informações sobre o retiro de 2011.

Coordenadores:
  • João do Posto e Lié
  • Didi e Edilma
  • Canindé Costa e Emanuela
  • Alexandre e Marlene

Local:

O retiro acontecerá na cidade de Martins. Os participantes ficarão hospedados em um colégio no bairro Lagoa Nova

Inscrições:

Quem se interessar pode procurar os coordenadores do retiro ou a secretaria da paróquia para fazer a sua inscrição.

Valor da Inscrição:

A inscrição custará R$ 80,00 para o casal e R$ 50,00 individual.

Saída:

A saída para a cidade de Martins está programada para o dia 05/03, às 14h30min, saindo da Igreja Matriz de São Sebastião de Caraúbas.

Então é isso, estamos esperando você para participar do nosso retiro, alguns jovens de algumas entidades já marcaram presença, só falta você.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Quaresma: tempo para redescobrir valor do Batismo

Papa envia mensagem para a Quaresma de 2011

CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 - A Quaresma é uma oportunidade única para redescobrir o sentido e o valor do Batismo, segundo recordou o Papa Bento XVI em sua Mensagem para a Quaresma de 2011, divulgada hoje pela Santa Sé.

No texto, com o tema "Sepultados com Ele no batismo, foi também com Ele que ressuscitastes" (Col 2,12), o Pontífice nos convida a viver a Quaresma como um "caminho de purificação no espírito, para haurir com mais abundância do Mistério da redenção a vida nova em Cristo Senhor".

"Esta mesma vida já nos foi transmitida no dia do nosso Batismo", observou, destacando que o fato de que, na maior parte dos casos, este sacramento seja recebido por crianças "põe em evidência que se trata de um dom de Deus: ninguém merece a vida eterna com as próprias forças".

"A misericórdia de Deus, que lava do pecado e permite viver na própria existência os mesmos sentimentos de Jesus Cristo, é comunicada gratuitamente ao homem."

O Pontífice explicou que um nexo particular vincula o Batismo à Quaresma, "como momento favorável para experimentar a Graça que salva".

Neste sacramento, de fato, "realiza-se aquele grande mistério pelo qual o homem morre para o pecado, é tornado partícipe da vida nova em Cristo Ressuscitado e recebe o mesmo Espírito de Deus que ressuscitou Jesus dos mortos".

"Este dom gratuito deve ser reavivado sempre em cada um de nós e a Quaresma oferece-nos um percurso análogo ao catecumenato, que para os cristãos da Igreja antiga, assim como também para os catecúmenos de hoje, é uma escola insubstituível de fé e de vida cristã."

Caminho de virtude
"O nosso imergir-nos na morte e ressurreição de Cristo através do Sacramento do Batismo, estimula-nos todos os dias a libertar o nosso coração das coisas materiais, de um vínculo egoísta com a ‘terra', que nos empobrece e nos impede de estar disponíveis e abertos a Deus e ao próximo."

Através da práctica tradicional do jejum, da esmola e da oração, "expressões do empenho de conversão", a Quaresma nos ensina "a viver de modo cada vez mais radical o amor de Cristo".

O jejum tem, para o cristão, "um significado profundamente religioso: tornando mais pobre a nossa mesa aprendemos a superar o egoísmo para viver na lógica da doação e do amor; suportando as privações de algumas coisas - e não só do supérfluo - aprendemos a desviar o olhar do nosso ‘eu', para descobrir Alguém ao nosso lado e reconhecer Deus nos rostos de tantos irmãos nossos".

"Para o cristão o jejum nada tem de intimista, mas abre em maior medida para Deus e para as necessidades dos homens, e faz com que o amor a Deus seja também amor ao próximo."

Da mesma maneira, aprende-se a resistir "perante a tentação do ter, da avidez do dinheiro, que insidia a primazia de Deus na nossa vida".

"A cupidez da posse provoca violência, prevaricação e morte: por isso a Igreja, especialmente no tempo quaresmal, convida à prática da esmola, ou seja, à capacidade de partilha."

"Como compreender a bondade paterna de Deus se o coração está cheio de si e dos próprios projetos, com os quais nos iludimos de poder garantir o futuro?"

A práctica da esmola, portanto, "é uma chamada à primazia de Deus e à atenção para com o próximo, para redescobrir o nosso Pai bom e receber a sua misericórdia".

Escuta da Palavra
"Para empreender seriamente o caminho rumo à Páscoa e nos prepararmos para celebrar a Ressurreição do Senhor - a festa mais jubilosa e solene de todo o Ano litúrgico - o que pode haver de mais adequado do que deixar-nos conduzir pela Palavra de Deus?", pede o Papa em sua mensagem.

"Por isso - recordou -, a Igreja, nos textos evangélicos dos domingos de Quaresma, guia-nos para um encontro particularmente intenso com o Senhor, fazendo-nos repercorrer as etapas do caminho da iniciação cristã: para os catecúmenos, na perspectiva de receber o Sacramento do renascimento, para quem é batizado, em vista de novos e decisivos passos no seguimento de Cristo e na doação total a Ele."

Meditando e interiorizando a Palavra de Deus, para vivê-la cotidianamente, "aprendemos uma forma preciosa e insubstituível de oração, porque a escuta atenta de Deus, que continua a falar ao nosso coração, alimenta o caminho de fé que iniciamos no dia do Batismo".

A oração permite também "adquirir uma nova concepção do tempo".

De fato, "sem a perspectiva da eternidade e da transcendência ele cadencia simplesmente os nossos passos rumo a um horizonte que não tem futuro", enquanto, na oração, "encontramos tempo para Deus, para conhecer que ‘as suas palavras não passarão' (cf. Mc 13, 31), para entrar naquela comunhão íntima com Ele ‘que ninguém nos poderá tirar' (cf. Jo 16, 22) e que nos abre à esperança que não desilude, à vida eterna".

Em resumo, constata Bento XVI, o itinerário quaresmal consiste em "fazer-se conformes com a morte de Cristo, para realizar uma conversão profunda da nossa vida: deixar-se transformar pela ação do Espírito Santo, como São Paulo no caminho de Damasco; orientar com decisão a nossa existência segundo a vontade de Deus; libertar-nos do nosso egoísmo, superando o instinto de domínio sobre os outros e abrindo-nos à caridade de Cristo".

"O período quaresmal - conclui - é momento favorável para reconhecer a nossa debilidade, acolher, com uma sincera revisão de vida, a Graça renovadora do Sacramento da Penitência e caminhar com decisão para Cristo."

(Roberta Sciamplicotti)

AVISO IMPORTANTE

Padre Francisco pede para avisar aos pais e padrinhos que marcaram batizados para esse último domingo do mês (27/02), na Igreja Matriz, que os batizados serão sábado (26/02), às 11hs, na Igreja Matriz.

Ele gostaria de esclarecer que no domingo tem um compromisso na Comunidade de Mirandas e que por isso os batizados serão antecipados.

BATIZADOS MARCADOS:

CRIANÇA: ÉZARA JAINE DE OLIVEIRA
PAI: JOSENILSON OLIVEIRA DE MORAIS
MÃE: EVÂNIA SALES DE OLIVEIRA
PADRINHO: SEBASTIÃO SALES JÚNIOR
MADRINHA: ARISMAR ALVES DE SILVA
CRIANÇA: CAIO VINÍCIUS CAVALCANTE PAIVA
PAI: JOSÉ PAIVA NETO
MÃE: ANGÉLICA MARIA CAVALCANTE
PADRINHO: PAULO FERNANDES DA SILVA
MADRINHA: CREUZA FERNANDES PINTO
CRIANÇA: LAYLA RENATA SENA JÁCOME
PAI: RENATO BEZERRA JÁCOME
MÃE: FABIANA DA SILVA SENA
PADRINHO: FÁBIO FRANCISCO DA SILVA SENA
MADRINHA: LUZILENE DOS SANTOS SILVA SENA
CRIANÇA: GUILHERME GABRIEL FERNANDES DE OLIVEIRA
PAI: VANBERTO NESTOR DE OLIVEIRA
MÃE: EDILENE FERNANDES DE MEDEIROS
PADRINHO: ROSIVAL ARAÚJO DA SILVA
MADRINHA: ANTONIA REIS DE MOURA
CRIANÇA: DANNYELLY FERREIRA DOS SANTOS
PAI: AGENOR BATISTA DOS SANTOS FILHO
MÃE: ANTÔNIA DANIELMA FERREIRA
PADRINHO: SOAHIR SOARES GURGEL
MADRINHA: NORMA MIRIAN FERNANDES
POR FAVOR, PAIS OU PADRINHOS COMPARECEREM A SECRETARIA DA PARÓQUIA PARA MAIORES ESCLARECIMENTOS.

Santo do Dia

São Sérgio
24 de Fevereiro

Celebramos neste dia a santidade de vida do monge Sérgio que chegou ao martírio devido seu grande amor a pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo. São Sérgio vivia no deserto enquanto os cristãos estavam sendo perseguidos e entregando a vida em sacrifício de louvor.

Certa vez o santo monge e intercessor foi movido pelo Espírito Santo para ir à Cesareia, onde lá ele encontrou no centro da praça a imagem de Júpiter, que era considerado como o maior dos deuses entre os pagãos. Diante da imagem os sacerdotes pagãos acusavam os cristãos e os condenavam, com o motivo de serem eles os culpados da omissão dos deuses diante das necessidades do povo.

Encorajado por Deus, São Sérgio levantou-se para denunciar as mentiras e anunciar no poder do Espírito Santo o Evangelho. Depois de fazer um lindo trabalho de evangelização, São Sérgio foi preso e no século IV partiu para a Glória.

São Sérgio, rogai por nós!

Evangelho do Dia

Evangelho (Marcos 9, 41-50)
Quinta-Feira, 24 de Fevereiro de 2011
7ª Semana Comum

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa. E se alguém escandalizar um desses pequeninos que crêem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço.
Se tua mão te leva a pecar, corta-a! É melhor entrar na Vida sem uma das mãos, do que, tendo as duas, ir para o inferno, para o fogo que nunca se apaga. Se teu pé te leva a pecar, corta-o! É melhor entrar na Vida sem um dos pés, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno. Se teu olho te leva a pecar, arranca-o! É melhor entrar no Reino de Deus com um olho só, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno, ‘onde o verme deles não morre, e o fogo não se apaga’. Pois todos hão de ser salgados pelo fogo. Coisa boa é o sal. Mas se o sal se tornar insosso, com que lhe restituireis o tempero? Tende, pois, sal em vós mesmos e vivei em paz uns com os outros.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Santo do Dia

Festa da Cátedra de São Pedro
22 de Fevereiro

Festa da Cátedra de São Pedro. É com alegria que hoje nós queremos conhecer um pouco mais a riqueza do significado da cátedra, do assento, da cadeira de São Pedro que se encontra na Itália, no Vaticano, na Basílica de São Pedro. Embora a Sé Episcopal seja na Basílica de São João de Latrão, a catedral de todas as catedrais, a cátedra com toda a sua riqueza, todo seu simbolismo se encontra na Basílica de São Pedro.
Fundamenta-se na Sagrada Escritura a autoridade do nosso Papa: encontramos no Evangelho de São Mateus no capítulo 6, essa pergunta que Jesus fez aos apóstolos e continua a fazer a cada um de nós: "E vós, quem dizei que eu sou?" São Pedro,0 em nome dos apóstolos, pode assim afirmar: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". Jesus então lhe disse: "Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi nem a carne, nem o sangue que te revelou isso, mas meu Pai que está no céus, e eu te declaro: Tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; eu te darei a chave dos céus tudo que será ligado na terra serás ligado no céu e tudo que desligares na terra, serás desligado nos céus".
Logo, o fundador e o fundamento, Nosso Senhor Jesus Cristo, o Crucificado que ressuscitou, a Verdade encarnada, foi Ele quem escolheu São Pedro para ser o primeiro Papa da Igreja e o capacitou pelo Espírito Santo com o carisma chamado da infalibilidade. Esse carisma bebe da realidade da própria Igreja porque a Igreja é infalível, uma vez que a alma da Igreja é o Espírito Santo, Espírito da verdade.
Enfim, em matéria de fé e de moral a Igreja é infalível e o Papa portando esse carisma da infalibilidade ensina a verdade fundamentada na Sagrada Escritura, na Sagrada Tradição e a serviço como Pastor e Mestre.
De fato, o Papa está a serviço da Verdade, por isso, ao venerarmos e reconhecermos o valor da Cátedra de São Pedro, nós temos que olhar para esses fundamentos todos. Não é autoritarismo, é autoridade que vem do Alto, é referência no mundo onde o relativismo está crescendo, onde muitos não sabem mais onde está a Verdade.
Nós olhamos para Cristo, para a Sagrada Escritura, para São Pedro, para este Pastor e Mestre universal da Igreja, então temos a segurança que Deus quer nos dar para alcançarmos a Salvação e espalharmos a Salvação.
Essa vocação é do Papa, dos Bispos, dos Presbíteros, mas também de todo cristão.
São Pedro, rogai por nós!

Evangelho do Dia

Evangelho (Mateus 16, 13-19)
Terça-Feira, 22 de Fevereiro de 2011
Cátedra de São Pedro, Apóstolo

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”. Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.
Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

PARÁBOLAS DE JESUS CRISTO

O grão de mostarda e o fermento

MATEUS [13]
31 Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou, e semeou no seu campo;
32 o qual é realmente a menor de todas as sementes; mas, depois de ter crescido, é a maior das hortaliças, e faz-se árvore, de sorte que vêm as aves do céu, e se aninham nos seus ramos.
33 Outra parábola lhes disse: O reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher tomou e misturou com três medidas de farinha, até ficar tudo levedado.
34 Todas estas coisas falou Jesus às multidões por parábolas, e sem parábolas nada lhes falava;
35 para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Abrirei em parábolas a minha boca; publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo.
36 Então Jesus, deixando as multidões, entrou em casa. E chegaram-se a ele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo.
37 E ele, respondendo, disse: O que semeia a boa semente é o Filho do homem;
38 o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do maligno;
39 o inimigo que o semeou é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os celeiros são os anjos.
40 Pois assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo.
41 Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade,
42 e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes.
43 Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça.

PARÁBOLAS DE JESUS CRISTO

A parábola do Trigo e do Joio

MATEUS [13]
24 Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeou boa semente no seu campo;
25 mas, enquanto os homens dormiam, veio o inimigo dele, semeou joio no meio do trigo, e retirou-se.
26 Quando, porém, a erva cresceu e começou a espigar, então apareceu também o joio.
27 Chegaram, pois, os servos do proprietário, e disseram-lhe: Senhor, não semeaste no teu campo boa semente? Donde, pois, vem o joio?
28 Respondeu-lhes: Algum inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, pois, que vamos arrancá-lo?
29 Ele, porém, disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis com ele também o trigo.
30 Deixai crescer ambos juntos até a ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Ajuntai primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; o trigo, porém, recolhei-o no meu celeiro.

PARÁBOLAS DE JESUS CRISTO

A parábola do Semeador

MATEUS [13]
1 No mesmo dia, tendo Jesus saído de casa, sentou-se à beira do mar;
2 e reuniram-se a ele grandes multidões, de modo que entrou num barco, e se sentou; e todo o povo estava em pé na praia.
3 E falou-lhes muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear.
4 e quando semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho, e vieram as aves e comeram.
5 E outra parte caiu em lugares pedregosos, onde não havia muita terra: e logo nasceu, porque não tinha terra profunda;
6 mas, saindo o sol, queimou-se e, por não ter raiz, secou-se.
7 E outra caiu entre espinhos; e os espinhos cresceram e a sufocaram.
8 Mas outra caiu em boa terra, e dava fruto, um a cem, outro a sessenta e outro a trinta por um.
9 Quem tem ouvidos, ouça.
10 E chegando-se a ele os discípulos, perguntaram-lhe: Por que lhes falas por parábolas?
11 Respondeu-lhes Jesus: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado;
12 pois ao que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado.
13 Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e ouvindo, não ouvem nem entendem.
14 E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, e de maneira alguma entendereis; e, vendo, vereis, e de maneira alguma percebereis.
15 Porque o coração deste povo se endureceu, e com os ouvidos ouviram tardamente, e fecharam os olhos, para que não vejam com os olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure.
16 Mas bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem.
17 Pois, em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não o viram; e ouvir o que ouvis, e não o ouviram.
18 Ouvi, pois, vós a parábola do semeador.
19 A todo o que ouve a palavra do reino e não a entende, vem o Maligno e arrebata o que lhe foi semeado no coração; este é o que foi semeado à beira do caminho.
20 E o que foi semeado nos lugares pedregosos, este é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria;
21 mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e sobrevindo a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza.
22 E o que foi semeado entre os espinhos, este é o que ouve a palavra; mas os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e ela fica infrutífera.
23 Mas o que foi semeado em boa terra, este é o que ouve a palavra, e a entende; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta.

PARÁBOLAS DE JESUS CRISTO

Você conhece todas as parábolas contadas por Jesus na Santa Bíblia para ensinar o povo da época e os seus discípulos? Não?

Postaremos em nosso blog todas as parábolas da Bíblia para que você possa conhecer a sabedoria do nosso Senhor Jesus Cristo. Comecaremos com a parábola "Os lavradores maus".

GRANDES MOMENTOS BÍBLICOS

A Ressureição de Cristo

MATEUS [28]
1 No fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.
2 E eis que houvera um grande terremoto; pois um anjo do Senhor descera do céu e, chegando-se, removera a pedra e estava sentado sobre ela.
3 o seu aspecto era como um relâmpago, e as suas vestes brancas como a neve.
4 E de medo dele tremeram os guardas, e ficaram como mortos.
5 Mas o anjo disse às mulheres: Não temais vós; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado.
6 Não está aqui, porque ressurgiu, como ele disse. Vinde, vede o lugar onde jazia;
7 e ide depressa, e dizei aos seus discípulos que ressurgiu dos mortos; e eis que vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis. Eis que vo-lo tenho dito.
8 E, partindo elas pressurosamente do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-lo aos discípulos.
9 E eis que Jesus lhes veio ao encontro, dizendo: Salve. E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés, e o adoraram.
10 Então lhes disse Jesus: Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão para a Galiléia; ali me verão.
11 Ora, enquanto elas iam, eis que alguns da guarda foram à cidade, e contaram aos principais sacerdotes tudo quanto havia acontecido.
12 E congregados eles com os anciãos e tendo consultado entre si, deram muito dinheiro aos soldados,
13 e ordenaram-lhes que dissessem: Vieram de noite os seus discípulos e, estando nós dormindo, furtaram-no.
14 E, se isto chegar aos ouvidos do governador, nós o persuadiremos, e vos livraremos de cuidado.
15 Então eles, tendo recebido o dinheiro, fizeram como foram instruídos. E essa história tem-se divulgado entre os judeus até o dia de hoje.
16 Partiram, pois, os onze discípulos para a Galiléia, para o monte onde Jesus lhes designara.
17 Quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram.
18 E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.
19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;
20 ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.

GRANDES MOMENTOS BÍBLICOS

A crucificação

MATEUS [27]
32 Ao saírem, encontraram um homem cireneu, chamado Simão, a quem obrigaram a levar a cruz de Jesus.
33 Quando chegaram ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer, lugar da Caveira,
34 deram-lhe a beber vinho misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.
35 Então, depois de o crucificarem, repartiram as vestes dele, lançando sortes, [para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica deitaram sortes.]
36 E, sentados, ali o guardavam.
37 Puseram-lhe por cima da cabeça a sua acusação escrita: ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS.
38 Então foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda.
39 E os que iam passando blasfemavam dele, meneando a cabeça
40 e dizendo: Tu, que destróis o santuário e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo; se és Filho de Deus, desce da cruz.
41 De igual modo também os principais sacerdotes, com os escribas e anciãos, escarnecendo, diziam:
42 A outros salvou; a si mesmo não pode salvar. Rei de Israel é ele; desça agora da cruz, e creremos nele;
43 confiou em Deus, livre-o ele agora, se lhe quer bem; porque disse: Sou Filho de Deus.
44 O mesmo lhe lançaram em rosto também os salteadores que com ele foram crucificados.
45 E, desde a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra, até a hora nona.
46 Cerca da hora nona, bradou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactani; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?
47 Alguns dos que ali estavam, ouvindo isso, diziam: Ele chama por Elias.
48 E logo correu um deles, tomou uma esponja, ensopou-a em vinagre e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber.
49 Os outros, porém, disseram: Deixa, vejamos se Elias vem salvá-lo.
50 De novo bradou Jesus com grande voz, e entregou o espírito.
51 E eis que o véu do santuário se rasgou em dois, de alto a baixo; a terra tremeu, as pedras se fenderam,
52 os sepulcros se abriram, e muitos corpos de santos que tinham dormido foram ressuscitados;
53 e, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.
54 ora, o centurião e os que com ele guardavam Jesus, vendo o terremoto e as coisas que aconteciam, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era filho de Deus.
55 Também estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia para o ouvir;
56 entre as quais se achavam Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu.

GRANDES MOMENTOS BÍBLICOS

Daniel na cova dos leões

DANIEL [6]
1 Pareceu bem a Dario constituir sobre o reino cento e vinte sátrapas, que estivessem por todo o reino;
2 e sobre eles três presidentes, dos quais Daniel era um; a fim de que estes sátrapas lhes dessem conta, e que o rei não sofresse dano.
3 Então o mesmo Daniel sobrepujava a estes presidentes e aos sátrapas; porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino:
4 Nisso os presidentes e os sátrapas procuravam achar ocasião contra Daniel a respeito do reino mas não podiam achar ocasião ou falta alguma; porque ele era fiel, e não se achava nele nenhum erro nem falta.
5 Pelo que estes homens disseram: Nunca acharemos ocasião alguma contra este Daniel, a menos que a procuremos no que diz respeito a lei do seu Deus.
6 Então os presidentes e os sátrapas foram juntos ao rei, e disseram-lhe assim: Ó rei Dario, vive para sempre.
7 Todos os presidentes do reino, os prefeitos e os sátrapas, os conselheiros e os governadores, concordaram em que o rei devia baixar um decreto e publicar o respectivo interdito, que qualquer que, por espaço de trinta dias, fizer uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, exceto a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões.
8 Agora pois, ó rei, estabelece o interdito, e assina o edital, para que não seja mudado, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar.
9 Em virtude disto o rei Dario assinou o edital e o interdito.
10 Quando Daniel soube que o edital estava assinado, entrou em sua casa, no seu quarto em cima, onde estavam abertas as janelas que davam para o lado de Jerusalém; e três vezes no dia se punha de joelhos e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.
11 Então aqueles homens foram juntos, e acharam a Daniel orando e suplicando diante do seu Deus.
12 Depois se foram à presença do rei e lhe perguntaram no tocante ao interdito real: Porventura não assinaste um interdito pelo qual todo homem que fizesse uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem por espaço de trinta dias, exceto a ti, ó rei, fosse lançado na cova dos leões? Respondeu o rei, e disse: Esta palavra é certa, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar.
13 Então responderam ao rei, dizendo-lhe Esse Daniel, que é dos exilados de Judá, e não tem feito caso de ti, ó rei, nem do interdito que assinaste; antes três vezes por dia faz a sua oração.
14 Ouvindo então o rei a notícia, ficou muito penalizado, e a favor de Daniel propôs dentro do seu coração livrá-lo; e até o pôr do sol trabalhou para o salvar.
15 Nisso aqueles homens foram juntos ao rei, e lhe disseram: Sabe, ó rei, que é lei dos medos e persas que nenhum interdito ou decreto que o rei estabelecer, se pode mudar.
16 Então o rei deu ordem, e trouxeram Daniel, e o lançaram na cova dos leões. Ora, disse o rei a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te livrará.
17 E uma pedra foi trazida e posta sobre a boca da cova; e o rei a selou com o seu anel e com o anel dos seus grandes, para que no tocante a Daniel nada se mudasse:
18 Depois o rei se dirigiu para o seu palácio, e passou a noite em jejum; e não foram trazidos à sua presença instrumentos de música, e fugiu dele o sono.
19 Então o rei se levantou ao romper do dia, e foi com pressa à cova dos leões.
20 E, chegando-se à cova, chamou por Daniel com voz triste; e disse o rei a Daniel: Ó Daniel, servo do Deus vivo, dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões?
21 Então Daniel falou ao rei: Ó rei, vive para sempre.
22 O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, e eles não me fizeram mal algum; porque foi achada em mim inocência diante dele; e também diante de ti, ó rei, não tenho cometido delito algum.
23 Então o rei muito se alegrou, e mandou tirar a Daniel da cova. Assim foi tirado Daniel da cova, e não se achou nele lesão alguma, porque ele havia confiado em seu Deus.
24 E o rei deu ordem, e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado Daniel, e foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova quando os leões se apoderaram deles, e lhes esmigalharam todos os ossos.
25 Então o rei Dario escreveu a todos os povos, nações e línguas que moram em toda a terra: Paz vos seja multiplicada.
26 Com isto faço um decreto, pelo qual em todo o domínio do meu reino os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o Deus vivo, e permanece para sempre; e o seu reino nunca será destruído; o seu domínio durará até o fim.
27 Ele livra e salva, e opera sinais e maravilhas no céu e na terra; foi ele quem livrou Daniel do poder dos leões.
28 Este Daniel, pois, prosperou no reinado de Dario, e no reinado de Ciro, o persa.

Santo do Dia

São Pedro Damião
21 de Fevereiro

São Pedro Damião, Bispo e Doutor da Igreja. Nasceu em Ravena, Itália no ano de 1907. Marcado desde cedo pelo sofrimento porque perdeu os seus pais, foi morar e viver com seu irmão. No amor e no acolhimento, São Pedro Damião pode discernir a sua vocação.

Oração e penitência, algo que sempre acompanhou a vida de Pedro Damião; e algo que também precisa nos acompanhar constantemente.

São Pedro Damião discerniu sua vocação à vida religiosa e entrou para a Ordem dos Camaldulenses, no mosteiro de Fonte Avellana, na Úmbria, onde religiosos austeros levavam vida de eremitas.

Diante das regras e do que ele via e percebia, era preciso uma renovação a começar por ele. Ao se abrir a ação do Espírito Santo, ao ser obediente às regras, outros também foram se ajuntando a Pedro Damião, fundaram outros mosteiros e deram essa contribuição.

A renovação de qualquer instituição passa pela renovação pessoal, e também é válido para os tempos de hoje. As reclamações, as acusações, as rebeliões nada renovam, mas a decisão pessoal, a abertura a Deus, isso sim, pode provocar, como provocou na vida e na história de São Pedro Damião, uma renovação.

Deus pediu mais, e ele foi servir de maneira mais próxima a hierarquia da Igreja, sendo conselheiro de um Papa. Foi Bispo de Óstia, lugar perto de Roma, e também foi escolhido como Cardeal. Algo que marcou a sua história.

São Pedro Damião, sua própria vida nos aconselha a oração, a penitência e ao amor que se compromete com a renovação dos outros, pois a partir da renovação pessoal, nós também ajudamos na renovação do outro e das instituições.

A Igreja precisa ser renovada constantemente, para isso somos chamados a nossa renovação pessoal, a conversão diária. Peçamos a intercessão do santo de hoje que foi Bispo, Cardeal e Doutor da Igreja.

São Pedro Damião, rogai por nós!

Evangelho do Dia

Evangelho (Marcos 9, 14-29)
Segunda-Feira, 21 de Fevereiro de 2011
7ª Semana Comum

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, descendo Jesus do monte com Pedro, Tiago e João e chegando perto dos outros discípulos, viram que estavam rodeados por uma grande multidão. Alguns mestres da Lei estavam discutindo com eles.
Logo que a multidão viu Jesus, ficou surpresa e correu para saudá-lo. Jesus perguntou aos discípulos: “Que discutis com eles?” Alguém na multidão respondeu: “Mestre, eu trouxe a ti meu filho que tem um espírito mudo. Cada vez que o espírito o ataca, joga-o no chão e ele começa a espumar, range os dentes e fica completamente rijo. Eu pedi aos teus discípulos para expulsarem o espírito, mas eles não conseguiram”.
Jesus disse: Ó geração incrédula! Até quando estarei convosco? Até quando terei de suportar-vos? Trazei aqui o menino”. E levaram-no o menino. Quando o espírito viu Jesus, sacudiu violentamente o menino, que caiu no chão e começou a rolar e a espumar pela boca.
Jesus perguntou ao pai: “Desde quando ele está assim?” O pai respondeu: “Desde criança. E muitas vezes, o espírito já o lançou no fogo e na água para matá-lo. Se podes fazer alguma coisa, tem piedade de nós e ajuda-nos”.
Jesus disse: “Se podes!... Tudo é possível para quem tem fé”. O pai do menino disse em alta voz: “Eu tenho fé, mas ajuda a minha falta de fé”. Jesus viu que a multidão acorria para junto dele. Então ordenou ao espírito impuro: “Espírito mudo e surdo, eu te ordeno que saias do menino e nunca mais entres nele”.
O espírito sacudiu o menino com violência, deu um grito e saiu. O menino ficou como morto, e por isso todos diziam: “Ele morreu!” Mas Jesus pegou a mão do menino, levantou-o e o menino ficou de pé.
Depois que Jesus entrou em casa, os discípulos lhe perguntaram a sós: “Por que nós não conseguimos expulsar o espírito?” Jesus respondeu: “Essa espécie de demônios não pode ser expulsa de nenhum modo, a não ser pela oração”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

RETIRO DE CARNAVAL - PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO - CARAÚBAS/RN

Teremos retiro de carnaval sim...

Em conversa com o Ministro da Eucaristia e coordenador do grupo de jovens da paróquia Júlio César, o mesmo nos repassou que a paróquia "terá sim" o retiro de carnaval.

O retiro acontecerá na cidade de Martins/RN... outras informações em breve. Aguardem!!!

LAR DOS IDOSOS DE CARAÚBAS ESTÁ PRECISANDO DE AJUDA

De acordo com o colunista Wandilson Ramalho, o Lar dos Idosos de Caraúbas está precisando da solidariedade de todos os caraubenses, dentre eles de todos os poderes constituídos, para se engajarem na luta de manutenção mensal do local.

Ainda segundo Wandilson, para se ter uma idéia da causa, em números, mensalmente, o Lar necessita de 1.416 unidades de fraldas geriátricas máster tamanho médio que corresponde a 177 pacotes com 8 unidade, quatro garrafões de águas mineral são consumidos diariamente e 600 litros de leite ao mês.

Os que desejarem ajudar ao Lar dos Idosos de Caraúbas, podem fazer um depósito na Conta Poupança nº 12.084-7, agência do Banco do Brasil, nº 1038-3, variação 1 ou podem pessoalmente visitar e conversar com os servidores e administradores do Lar para saber de que forma pode contribuir.

O Lar dos Idosos de nossa cidade é administrado de forma incansável pela médica Dra. Velúzia Gurgel, e tem como mantenedora a Associação Filantrópica de Proteção ao Idoso Jorge Gurgel Fernandes do Amaral.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

XIII Encontro Espiritual de Carnaval em Serrinha dos Pintos- RN

XIII ENCONTRO ESPIRITUAL DE CARNAVAL - Serrinha dos Pintos/RN
Tema: “Animados pela Tua Palavra, lançaremos as redes” (Lc 5,5)

PROGRAMAÇÃO
SEXTA – 04/03/2011:

• 17:00 h: Carreata com as famílias saindo na Praça da Igreja Matriz de Martins, acolhida na Capela de Santo Expedito de Serrinha do Canto, seguindo até a Praça Pe. Valentim;
• 19:00 h: Santa Missa de abertura com bênção para as famílias, presidida por Dom Mariano;
• 20:30 h: Jantar de acolhida das caravanas no Salão Paroquial;
• 21:00 h: Louvor de acolhida.

SÁBADO – 05/03/2011:

• 05:30 h: Caminhada missionária até a Capela de Nossa Senhora de Fátima, seguida de Missa e café comunitário (após, entre 08 e 10 h: confissão e visita aos enfermos);
09:00 h: Missa com as crianças na Capela Nossa Senhora da Salete, seguida de momento de recreação no Salão Paroquial;
• 15:30 h: Arrastão com os “Blocos de Cristo” do Ginásio de Esportes até a Praça, concluindo com grupo de oração;
• 21:00 h: cristoteca.

DOMINGO – 06/03/2011:

• 08:00 h: Carreata de Serrinha dos Pintos até Martins, seguida de arrastão até o Centro da cidade, encerrando-se às 10 horas com a Santa Missa da Juventude;
• 14:00 h: Momento de louvor, oração, pregações e confissões com padre(s) presente(s) no Ginásio de Esportes;
• 19:00 h: Santa Missa de Cura e Libertação na Capela Nossa Senhora da Salete.

SEGUNDA – 07/03/2011:

• 07:30 h: Trilha com as caravanas;
• 08:30 h: Santa Missa para as pessoas da 3ª idade, doentes e portadores de necessidades especiais, seguida de café-da-manhã, na Capela Nossa Senhora da Salete.
• 14:00 h: Momento de louvor, oração, pregação e confissões com padre(s) presentes;
• 15:00 h: Terço da divina misericórdia;
• 16:00 h: Momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento;
• 20:00 h: Show religioso com a Banda Divina Luz (Natal/RN) – local da programação da tarde/noite: Ginásio de Esportes

TERÇA – 08/03/2011:

• 08:30 h: Encontro com os jovens sobre afetividade e sexualidade, na Capela;
* 14:00 h: Momento de louvor, oração, pregação e confissões com padre(s) presentes;
• 17:00 h: Missa de encerramento (Local da programação da tarde: Ginásio de Esportes);
• 20:30 h: Luau da amizade.

QUARTA – 09/03/2011:

• 7:00 h: Santa Missa de Quarta-feira de Cinzas na Capela Nossa Senhora da Salete

Mais informações-Fabricio 96252854, Cleano 96363076 e Edson 96293032
**************************************
Obs: Gostaríamos de informar que alguns jovens de nossa paroquia nos procuraram para saber informações sobre o retiro que nossa paróquia sempre faz no período de carnaval. O seminarista caraubense Gláudio Costa ainda tentou contato com alguns colégios da cidade de Martins/RN para a realização do retiro, mas como o mesmo encontrou dificuldades em encontrar casais que se dispusessem a ficar a frente da coordenação do retiro, padre Francisco achou por bem não realizar este ano o referido retiro.
Mas se alguém quiser participar do retiro neste carnaval, uma boa pedida é ir para Serrinha. Aqui em nossa paróquia procurem os membro da Renovação Carismática Católica, eles te darão informações de como você participar.

1º Estudo do Clero será realizado em Tibau- RN

De 21 a 25 de fevereiro, o Bispo Diocesanao, Dom Mariano Manzana, e todo clero estarão reunidos em Tibau para o 1º Estudo do Clero de 2011. Esse ano, o estudo contará com dois assessores especiais: o ecônomo da Arquidiocese de Natal, Vital Bezerra , e o vigário da Paróquia de Campo Grande, Pe Tarcisio de Paiva.
Fonte: Blog da Diocese de Mossoró/RN

NOTÍCIAS DO VATICANO

Contas vaticanas melhoram, mas ainda se sente a crise econômica

Conselho de Cardeais agradece contribuições dos fiéis


CIDADE DO VATICANO, quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 - Os orçamentos vaticanos para o ano de 2011, tanto o geral da Santa Sé como o dos serviços gerenciados pelo Governo de Estado, mostram "sinais de recuperação", mas também as "incertezas" causadas pela crise econômica e o aumento nos gastos de gestão.

Assim diz um comunicado emitido hoje sobre o resultado da reunião do Conselho de Cardeais - encarregado do estudo dos problemas organizativos e econômicos da Santa Sé -, realizada na terça e quarta-feira desta semana.

O Conselho, presidido pelo secretário de Estado, cardeal Tarcisio Bertone, dedicou estes dois dias a examinar dois orçamentos: o da Santa Sé e o do Governo de Estado da Cidade do Vaticano, que são separados.

A reunião contou com a presença do prefeito para os Assuntos Econômicos da Santa Sé, cardeal Velasio De Paolis, e do contador geral da Prefeitura, Stefano Fralleoni.

Do Governo de Estado da Cidade do Vaticano, participaram o presidente, cardeal Giovanni Lajolo, e o secretário-geral, Dom Carlo Maria Viganò; e da Administração do Patrimônio da Sé Apostólica, participaram o presidente, cardeal Attilio Nicora, e o secretário, Dom Domenico Calcagno.

De acordo com o comunicado vaticano, o primeiro orçamento, que se refere às instituições da Santa Sé, inclui as agências da Cúria Romana, a Câmara Apostólica e a área "midiática", que abrange também a Libreria Editrice Vaticana.

Como nos anos anteriores e, dado que parte importante do orçamento da Santa Sé se destina à mídia (Rádio Vaticano, L'Osservatore Romano e Centro Televisivo Vaticano), estiveram presentes o Pe. Federico Lombardi, diretor geral da Rádio Vaticano, e Alberto Gasbarri, administrador.

O segundo orçamento abrange as necessidades econômicas e de gestão territorial do Estado Cidade do Vaticano, e os serviços próprios dele (manutenção das estruturas, por exemplo).

O saldo dos dois orçamentos mostra "sinais claros de recuperação" econômica, mas "ela sofre as incertezas do sistema econômico mundial" e também "o aumento dos custos de gestão".

Isto é particularmente evidente para o primeiro orçamento, o da Santa Sé, "cuja fonte insubstituível de financiamento são as contribuições livres dos fiéis", sublinha o comunicado.

Por isso, os membros do Conselho "expressaram uma profunda gratidão pelo apoio que os fiéis dão, muitas vezes anonimamente, ao ministério universal do Papa, exortando-os a perseverar nessa boa obra".

Informações sobre Batizados...


Comunicamos que no dia 27 de Fevereiro (último Domingo do mês) teremos Batizados na Igreja Matriz de São Sebastião. Todos os pais que procurarem o sacramento do batismo para seus filhos o terão, independente da situação conjugal deles (os pais) como dos padrinhos escolhidos para a criança.

Agumas observações sobre batizados:

1. As datas de batizados na Igreja Matriz de São Sebastião de Caraúbas serão mantidas, ou seja, acontecerão batizados sempre no último Domingo de cada mês;

2. Os batizados acontecerão após a Santa Missa do Domingo, às 8hs da manhã, pais e padrinhos deverão assistir a Missa;

3. O preço dos batizados continuará o mesmo, ou seja, R$ 30,00 o batizado com direito a vela + lembrança;

4. Os pais e padrinhos terão que assistir a reunião preparatória sobre o batismo, ministrada pela Pastoral do Batismo de nossa paróquia;

(Obs: procurar a secretaria da paróquia para se informar sobre os dias de reuniões de praparação para o Batismo).

Santo do Dia

São Teotônio
18 de Fevereiro

Nascido em Ganfei, Portugal, no ano de 1082, São Teotônio recebeu uma ótima formação. Primeiramente, junto a um convento beneditino de Coimbra; depois, ao ser assumido por seu tio Crescêncio, Bispo de Coimbra, ele foi correspondendo à graça de Deus em sua vida. Com a morte do tio, dirigiu-se para Viseu, onde terminou seus estudos básicos e recebeu o dom da ordenação sacerdotal.

Homem de oração e penitência, centrado no mistério da Eucaristia, e peregrino, fez duas viagens à Terra Santa, que muito marcaram a sua história, até que os cônegos de Santo Agostinho pediram que ele ficasse ali como um dirigente, mas, em nome da obediência, ele não poderia fazê-lo, uma vez que já ocupava o cargo de prior da Sé de Viseu. No retorno, abriu mão deste serviço e se dedicou ainda mais à evangelização.

Ele já era conhecido e respeitado por muitas autoridades. Inclusive, o rei Afonso Henriques e a rainha, dona Mafalda, por motivos de guerra, acabaram retendo muitos cristãos e ele foi interceder em prol desses cristãos. Muitos foram liberados, mas o santo foi além. Como já tinha fundado, a pedido de amigos, a Nova Ordem dos Cônegos Regulares sob a luz da Santa Cruz, aos pés do Mosteiro, ele não só acolheu aqueles filhos de Deus, mas também pôde mantê-los como um verdadeiro pai. No mosteiro, ele era um pai, um prior não só por serviço e autoridade, mas um exemplo refletindo a misericórdia do mistério da cruz do Senhor, refletindo o seu amor apaixonado pelo mistério da Eucaristia.

Mariano e devoto dos Santos Anjos, ele despojou-se e se retirou em contemplação e intercessão. Foi assim que, em 18 de fevereiro, esse grande santo português, em 1162, partiu para a glória.

Peçamos a intercessão de São Teotônio para que possamos glorificar a Deus pela obediência, sempre voltando-nos para os mais pequeninos.

São Teotônio, rogai por nós!

Homilia

As três atitudes do discípulo

O discipulado comporta três atitudes radicais. Tudo começa com a renúncia de si mesmo. É preciso abrir mão dos projetos pessoais e submetê-los às exigências do Reino de Deus; romper com o próprio egoísmo, responsável por fazer o indivíduo ensimesmar-se e colocar o próximo e suas carências no centro de suas preocupações. Deixar de lado os preconceitos e as formas de pensar que não estão de acordo com o projeto do Reino. Positivamente, a renúncia do discípulo supõe aceitar a liberdade própria do Reino, que lhe descortina um horizonte infinito de possibilidades de amar e fazer o bem.

O passo seguinte consiste em tomar a sua cruz. Ou seja, ser capaz de enfrentar as consequências de sua opção, sem se intimidar ou deixar o entusiasmo inicial se arrefecer. A cruz do discípulo é a cruz do testemunho verdadeiro de sua fé que, ao defrontar-se com a iniquidade, provoca reações de hostilidade, cujo ápice é a morte cruel e violenta. É também a cruz do desprezo, da rejeição, da zombaria e da exclusão por causa da fidelidade ao Reino e pela coragem de não pactuar com as solicitações do mal.

Por fim, o discípulo está em condições de aceitar o convite “siga-me”, e fazer do caminho de Jesus seu próprio caminho e do projeto d’Ele seu próprio projeto. Quem perde a própria vida, acaba encontrando a verdadeira vida, a qual Cristo tem para oferecer.

Jesus foi bem claro quando nos revelou qual a condição para que sejamos Seus discípulos: renunciar a nós mesmos (as) e tomar a nossa cruz a fim de segui-Lo. À primeira vista a expressão de Jesus é muito dura, porém, se nós pararmos para meditar na profundidade de Suas palavras iremos descobrir que aí há uma promessa de salvação incontestável. O Senhor nos garante o fim de toda a nossa luta para nos salvar: basta apenas que nos ponhamos a segui-Lo sem querer tomar para nós a responsabilidade de, sozinhos, conquistarmos a felicidade eterna.

A renúncia a nós mesmos implica a abdicação das nossas opiniões próprias, dos nossos julgamentos e “maneira de ver as coisas”. Renunciar a si mesmo é não seguir a própria razão humana que não entende as coisas de Deus. É deixar-se conduzir com segurança e libertar-se de si mesmo para ganhar a vida. Seguir a Jesus é seguir os Seus ensinamentos abandonando as sugestões que o mundo dita e tudo o que a nossa carne decaída projeta. Se tomarmos o rumo contrário nunca poderemos ser discípulos (as) de Cristo. Tomar a cruz significa passar pelas dificuldades assumindo os encargos e não querendo fugir das responsabilidades por causa do sofrimento.

Muitas pessoas hoje estão preocupadas com os males do mundo moderno e querem por força e de qualquer maneira se livrarem do que consideram desgraça. Não querem se expor nem assumir compromissos e fogem dos encargos que podem pesar sobre os seus ombros. Quem não quer sofrer pouco, acaba sofrendo muito e toda a pessoa que quer se livrar de qualquer maneira dos seus percalços está procurando salvar a sua própria vida. Não tem vergonha de Jesus aquele ou aquela que tem coragem de assumir publicamente as suas dificuldades confiando no livramento d’Ele.

Você é daquelas pessoas que polemizam a Palavra de Deus e dão a sua própria interpretação segundo lhe convém? – Você tem usado de algum método ou meio contrário ao que Jesus ensinou? – Você tem feito mais para ganhar a vida ou para ganhar o mundo inteiro? – Você tem medo de enfrentar barreiras e de assumir compromissos? Você se envergonha de falar de Jesus no meio em que você frequenta?

Pai, transforma-me num seguidor fiel de Jesus, que saiba carregar a própria cruz e pôr-se no seguimento d’Ele, mesmo devendo suportar humilhação e até a morte.

Padre Bantu Mendonça

Evangelho do Dia

Evangelho (Marcos 8, 34–9, 1)
Sexta-Feira, 18 de Fevereiro de 2011
6ª Semana Comum

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, chamou Jesus a multidão com seus discípulos e disse: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho vai salvá-la.
Com efeito, de que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro se perde a própria vida? E o que poderia o homem dar em troca da própria vida? Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras diante dessa geração adúltera e pecadora, também o Filho do Homem se envergonhará dele quando vier na glória do seu Pai com seus santos anjos”. Disse-lhes Jesus: “Em verdade vos digo, alguns dos que aqui estão não morrerão sem antes terem visto o Reino de Deus chegar com poder”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Reunião com a Pastoral do Dízimo. Hoje...

Hoje a noite, no CIS, às 19hs, teremos uma importante reunião da Pastoral do Dízimo. Padre Francisco e Nenzinha Viana (Coordenadora) convidam todos os membros desta pastoral para participaram da reunião.

Santo do Dia

Sete santos fundadores da Ordem dos Servitas
17 de Fevereiro

Interessante percebermos o contexto do surgimento desta ordem. No século XII e XIII, predominava uma burguesia anticristã na vivência, porque dizer que é cristão, que é católico, não é difícil, mas vivenciar e testemunhar o amor a Cristo, à Igreja e aos pobres, só com muito esforço e muita graça do Senhor.

Providencialmente, Deus, em sua misericórdia, foi suscitando vários santos como verdadeiros caminhos da fé e da felicidade, como os sete santos de hoje que fundaram a Ordem dos Servos de Maria. Eles pertenciam ao grupo de burgueses, até que foram se aproximando de um grupo de oração que se reunia com uma imagem de Nossa Senhora e ali oravam. Aqueles jovens foram se aproximando e a graça de Deus foi conquistando o coração deles.

Foram sete a dar um passo de radicalidade. Abandonaram o luxo, os cavalos, as festas, e foram viver uma vida monástica como sinal de santidade naquela sociedade em decadência. Com exceção de Alessio, que ficou como irmão religioso, os demais tornaram-se sacerdotes. Mas todos eles, como um só sinal de que ser servo de Cristo e da Virgem Maria, é preciso ter muito amor.

Oração, penitência e renúncia são percebidos na vida dos santos. Essas coisas são comuns, porque brotam da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo e estão presentes no Evangelho que a Igreja de Cristo prega.

Sete santos fundadores da Ordem dos Servitas, rogai por nós!

Homilia

Aproveitemos a oportunidade para evangelizar, educar e ensinar

Neste episódio, Pedro expressa o sentimento que há no coração de todo homem: há momentos em que nós percebemos claramente o pensamento de Deus e falamos as coisas que Ele nos segreda aos nossos ouvidos. Outras vezes nós somos levados, em função de nossa humanidade fraca e débil, a expressarmos o pensamento do mundo: rejeitamos o sofrimento e repudiamos tudo o que possa vir para nós como mudança de planos. Nunca aceitamos ser humilhados e o nosso orgulho logo se exaspera quando alguém nos acena com esta perspectiva. No entanto, Jesus tinha consciência da sua missão e sabia que não seria fácil conquistar a nossa salvação. Ele tinha ideia de que deveria sofrer e ser rejeitado pelas autoridades e até mesmo pelo povo, porém o que O fazia permanecer firme era a certeza de que o Pai O ressuscitaria no último dia.

Saber esperar o dia certo deveria ser para nós uma motivação, porém, o que ocorre é o contrário, pois queremos ter tudo nas mãos e com muita facilidade. Não admitimos a dificuldade. Por isso, Jesus repreendeu a Pedro, e hoje, também nos exorta.

Existem pessoas que não conseguem ouvir alguém falar e permanecer em silêncio. Era o caso de Pedro. E nesse ímpeto de falar o que lhe vem à cabeça, ele às vezes acertava e às vezes errava feio. Nesta mesma passagem do Evangelho Pedro agiu movido pelo Espírito Santo, e após alguns minutos agiu movido pelo inimigo de Deus. E veja só: quando o grande apóstolo repreendeu Jesus por ter falado que deveria sofrer, morrer e ressuscitar, ele [Pedro] deve ter expressado o que muitos dos outros discípulos estavam pensando, mas não tinham coragem de dizer. Da mesma forma que no lava-pés, e na transfiguração de Jesus. Pedro é aquele, dentre os discípulos, que sempre vai receber as críticas e os elogios primeiro, pois é a partir das suas falas que os outros vão aprender, inclusive nós!

Como Mestre, Jesus sabia que alguém como Pedro era muito bom para se ter como discípulo, pois este era aquele que interagia, para o bem ou para o mal… mas por não ficar calado, dava outra oportunidade para o Senhor dar outro ensinamento! E essa era a especialidade de Jesus: aproveitar todas as situações para evangelizar.

A lição de hoje é para todos aqueles que se sentem incomodados quando são questionados diante de um público… Façamos como Jesus, aproveitemos a oportunidade para evangelizar, educar, ensinar, aprender, abençoar.

Você admite que, passar por sofrimentos e dificuldades, é próprio da missão do homem? – Você percebe quando fala o pensamento de Deus e quando fala o pensamento do mundo? – Você é uma pessoa paciente diante das dificuldades? – Qual é o objetivo da sua vida? – O que você estará disposto (a) a passar para alcançá-lo?

Pai, revela-me a verdadeira identidade de Jesus, Servo fiel, cuja vida esteve totalmente entregue em Tuas mãos. E dá-me a graça de, como Ele, ser fiel a Ti.

Padre Bantu Mendonça

Evangelho do Dia

Evangelho (Marcos 8, 27-33)
Quinta-Feira, 17 de Fevereiro de 2011
Santos Fundadores dos Servitas

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesareia de Filipe. No caminho perguntou aos discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?”
Eles responderam: “Alguns dizem que tu és João Batista; outros que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas”. Então ele perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “Tu és o Messias”.
Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito. Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, devia ser morto, e ressuscitar depois de três dias. Ele dizia isso abertamente.
Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo. Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: “Vai para longe de mim, Satanás!” Tu não pensas como Deus, e sim como os homens”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

AGENDA DIOCESANA - FEVEREIRO

- 01: Zonal de Mossoró I - Centro de Treinamento
- 02: Conselho Diocesano de Assuntos Econômicos
- 05: 20 anos da presença das Irmãs em São Miguel
- 08: Zonal Médio Oeste - Apodi
- 09: Zonal de Mossoró 2 - Mossoró
- 13: Abertura do Seminário Diocesano - Catedral

Rito de admissão

- 14: Abertura da Faculdade de Teologia
- 17: Encontro Setor de Juventude - Mossoró
- 19 e 20: Quarto Juristas Leigos - Natal
- 21: Conelho Presbiteral - Tibau
- 21 a 25: Semana de Estudo do Clero - Tibau
- 27: Formações para coordenadores gerais a nível de Diocese - Apodi

Festa de Padroeiro

- 11: Nossa Senhora de Lourdes - Bairro Walfred Gurgel/São Manoel

Santo do Dia

São Cirilo e São Metódio
14 de Fevereiro

Nasceu na Grécia, no ano de 826. Vocacionado em busca da verdade, ele estudou, por amor, filosofia e chegou a lecionar. Um homem dado à comunhão ao ponto de ser embaixador, diplomata junto aos povos árabes. Mas tudo isso que tocava a vida de São Cirilo não preenchia completamente o seu coração, porque ele tinha uma vocação à verdade absoluta e queria se consagrar totalmente a ela, a verdade encarnada, Nosso Senhor Jesus Cristo.

São Cirilo abandonou tudo para viver uma grande aventura santa com seu irmão que já era monge: São Metódio. Juntos, movidos pelo Espírito, foram ao encontro dos povos eslavos, conheceram a cultura e se inculturaram. A língua, os costumes, o amor àquele povo, tudo isso foi fundamental para que São Cirilo, juntamente com seu irmão, para que pudessem apresentar o Evangelho vivo, Jesus Cristo.

Devido inovações inspiradas, eles traduziram as liturgias para a língua dos eslavos. Tiveram de ir muitas vezes para Roma e o Papa, percebendo os frutos daquela evangelização, daquela mudança litúrgica, ele pôde discernir o fruto principal que movia aqueles irmãos missionários era o amor àquele povo eslavo e, acima de tudo, o amor a Deus.

Numa dessas viagens para Roma, São Cirilo tinha um pouco mais de 40 anos e ficou enfermo. O Papa quis ordená-lo Bispo, mas Cirilo faleceu. Mas está na glória intercedendo por nós.

São Cirilo e São Metódio, rogai por nós!

Evangelho do Dia

Evangelho (Marcos 8, 11-13)
Segunda-Feira, 14 de Fevereiro de 2011
São Cirilo e São Metódio

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, os fariseus vieram e começaram a discutir com Jesus. E, para pô-lo à prova, pediam-lhe um sinal do céu. Mas Jesus deu um suspiro profundo e disse: “Por que esta gente pede um sinal? Em verdade vos digo, a esta gente não será dado nenhum sinal”. E, deixando-os, Jesus entrou de novo na barca e se dirigiu para a outra margem.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Convite de Posse

Padre Francinaldo e Padre Antônio Marinho
CONVITE

A Paróquia de Santa Luzia de Carnaubais tem a alegria e a honra de convidar você para participar da Celebração Eucarística presidida pelo Exmo. Rvmo. Dom Mariano Manzana, Bispo diocesano da Diocese de Santa Luzia de Mossoró, na qual será empossado canonicamente o novo Padre de Carnaubais, Pe. Antonio Marinho. A celebração acontecerá na igreja Matriz de Santa Luzia, no dia 13 de Fevereiro, Domingo, às 19h.

Iluminados por Santa Luzia nossa, Padroeira, contando com sua honrosa presença, desde já fazemos votos de prezar e estima!

Santo do Dia

Nossa Senhora de Lourdes
11 de Fevereiro

Foi no ano de 1858 que a Virgem Santíssima apareceu, nas cercanias de Lourdes, França, na gruta Massabielle, a uma jovem chamada Santa Marie-Bernard Soubirous ou Santa Bernadete. Essa santa deixou por escrito um testemunho que entrou para o ofício das leituras do dia de hoje.

“Certo dia, fui com duas meninas às margens do Rio Gave buscar lenha. Ouvi um barulho, voltei-me para o prado, mas não vi movimento nas árvores. Levantei a cabeça e olhei para a gruta. Vi, então, uma senhora vestida de branco; tinha um vestido alvo com uma faixa azul celeste na cintura e uma rosa de ouro em cada pé, da cor do rosário que trazia com ela. Somente na terceira vez, a Senhora me falou e perguntou-me se eu queria voltar ali durante quinze dias. Durante quinze dias lá voltei e a Senhora apareceu-me todos os dias, com exceção de uma segunda e uma sexta-feira. Repetiu-me, vária vezes, que dissesse aos sacerdotes para construir, ali, uma capela. Ela mandava que fosse à fonte para lavar-me e que rezasse pela conversão dos pecadores. Muitas e muitas vezes perguntei-lhe quem era, mas ela apenas sorria com bondade. Finalmente, com braços e olhos erguidos para o céu, disse-me que era a Imaculada Conceição”.

Maria, a intercessora, modelo da Igreja, imaculada, concebida sem pecado, e, em virtude dos méritos de Cristo Jesus, Nossa Senhora, nessa aparição, pediu o essencial para a nossa felicidade: a conversão para os pecadores. Ela pediu que rezássemos pela conversão deles com oração, conversão, penitência.

Isso aconteceu após 4 anos da proclamação do Dogma da Imaculada Conceição. Deus quis e Sua Providência Santíssima também demonstrou, dessa forma, a infalibilidade da Igreja. Que chancela do céu essa aparição da Virgem Maria em Lourdes. E os sinais, os milagres que aconteceram e continuam a acontecer naquele local.

Lá, onde as multidões afluem, o clero e vários Papas lá estiveram. Agora, temos a graça de ter o Papa Bento XVI para nos alertar sobre este chamado.

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós!

Evangelho do Dia

Evangelho (Marcos 7, 31-37)
Sexta-Feira, 11 de Fevereiro de 2011
Nossa Senhora Lourdes

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus saiu de novo da região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da Galileia, atravessando a região da Decápole. Trouxeram então um homem surdo, que falava com dificuldade, e pediram que Jesus lhe impusesse a mão. Jesus afastou-se com o homem, para fora da multidão; em seguida, colocou os dedos nos seus ouvidos, cuspiu e com a saliva tocou a língua dele. Olhando para o céu, suspirou e disse: “Efatá!”, que quer dizer: “Abre-te!” Imediatamente seus ouvidos se abriram, sua língua se soltou e ele começou a falar sem dificuldade.
Jesus recomendou com insistência que não contassem a ninguém. Mas, quanto mais ele recomendava, mais eles divulgavam. Muito impressionados, diziam: “Ele tem feito bem todas as coisas: Aos surdos faz ouvir e aos mudos falar”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Vaticano reprova confissão feita pelo celular

Imagem da Internet

Em Nova York nenhum padre quis falar sobre o assunto. Para a igreja, a confissão pelo celular não vale nada.

O Vaticano reprovou um jeito moderno de se confessar, usando o celular iPhone e sem a presença de um padre.

Em nome do pai, do filho, do espírito santo e clique . Em seguida, vá lendo os dez mandamentos. Se achar que pecou, escolha um da lista que seja parecido com o seu. Fácil assim na palma da mão. Depois, é só continuar navegando na tela, até a oração final e pronto.

Santa tecnologia. A confissão pelo celular está feita. O programinha chamado de "confession" começou a ser vendido há alguns dias na internet por US$1,99, mais ou menos R$ 3,30.

Em Nova York nenhum padre quis falar sobre o assunto. O que se percebeu é que as confissões continuam acontecendo como sempre ocorreram: com a presença do padre e com hora marcada.

Em uma igreja, por exemplo, elas acontecem todos os dias às 17h e aos sábados às 16H30. A polêmica toda nem está no programinha, que nem é grandes coisas, mas na pessoa que ajudou a produzir ele: um bispo dos Estados Unidos.

O nome dele está lá na descrição do programa, que aparece na hora que alguém decide fazer a compra.

É o bispo Thomas Weinandy, diretor executivo da secretaria para doutrina e práticas pastorais da conferência de bispos dos Estados Unidos.

A entidade já adiantou: não tem nada a ver com o tal "confessionário de bolso", que já fez até o Vaticano se pronunciar: para a igreja, a confissão pelo celular não vale nada.

A absolvição dos pecados só vem mesmo depois da velha e conhecida conversa ao pé do ouvido com o padre. Quanto ao programinha, a empresa que o vende diz que 5% dos lucros estão indo para a caridade.

Mas, pelo visto, tanto para a confissão como pra ajudar ao próximo, o melhor mesmo é continuar indo à igreja.

GRANDES MOMENTOS BÍBLICOS

Davi e Golias

I SAMUEL [17]
12 Ora, Davi era filho de um homem efrateu, de Belém de Judá, cujo nome era Jessé, que tinha oito filhos; e nos dias de Saul este homem era já velho e avançado em idade entre os homens.
13 Os três filhos mais velhos de Jessé tinham seguido a Saul à guerra; eram os nomes de seus três filhos que foram à guerra: Eliabe, o primogênito, o segundo Abinadabe, e o terceiro Samá:
14 Davi era o mais moço; os três maiores seguiram a Saul,
15 mas Davi ia e voltava de Saul, para apascentar as ovelhas de seu pai em Belem.
16 Chegava-se, pois, o filisteu pela manhã e à tarde; e apresentou-se por quarenta dias.
17 Disse então Jessé a Davi, seu filho: Toma agora para teus irmãos uma refa deste grão tostado e estes dez pães, e corre a levá-los ao arraial, a teus irmãos.
18 Leva, também, estes dez queijos ao seu comandante de mil; e verás como passam teus irmãos, e trarás notícias deles.
19 Ora, estavam Saul, e eles, e todos os homens de Israel no vale de Elá, pelejando contra os filisteus.
20 Davi então se levantou de madrugada e, deixando as ovelhas com um guarda, carregou-se e partiu, como Jessé lhe ordenara; e chegou ao arraial quando o exército estava saindo em ordem de batalha e dava gritos de guerra.
21 Os israelitas e os filisteus se punham em ordem de batalha, fileira contra fileira.
22 E Davi, deixando na mão do guarda da bagagem a carga que trouxera, correu às fileiras; e, chegando, perguntou a seus irmãos se estavam bem.
23 Enquanto ainda falava com eles, eis que veio subindo do exército dos filisteus o campeão, cujo nome era Golias, o filisteu de Gate, e falou conforme aquelas palavras; e Davi as ouviu.
24 E todos os homens de Israel, vendo aquele homem, fugiam, de diante dele, tomados de pavor.
25 Diziam os homens de Israel: Vistes aquele homem que subiu? pois subiu para desafiar a Israel. Ao homem, pois, que o matar, o rei cumulará de grandes riquezas, e lhe dará a sua filha, e fará livre a casa de seu pai em Israel.
26 Então falou Davi aos homens que se achavam perto dele, dizendo: Que se fará ao homem que matar a esse filisteu, e tirar a afronta de sobre Israel? pois quem é esse incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?
27 E o povo lhe repetiu aquela palavra, dizendo: Assim se fará ao homem que o matar.
28 Eliabe, seu irmão mais velho, ouviu-o quando falava àqueles homens; pelo que se acendeu a sua ira contra Davi, e disse: Por que desceste aqui, e a quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Eu conheço a tua presunção, e a maldade do teu coração; pois desceste para ver a peleja.
29 Respondeu Davi: Que fiz eu agora? porventura não há razão para isso?
30 E virou-se dele para outro, e repetiu as suas perguntas; e o povo lhe respondeu como da primeira vez.
31 Então, ouvidas as palavras que Davi falara, foram elas referidas a Saul, que mandou chamá-lo.
32 E Davi disse a Saul: Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá, e pelejará contra este filisteu.
33 Saul, porém, disse a Davi: Não poderás ir contra esse filisteu para pelejar com ele, pois tu ainda és moço, e ele homem de guerra desde a sua mocidade.
34 Então disse Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai, e sempre que vinha um leão, ou um urso, e tomava um cordeiro do rebanho,
35 eu saía após ele, e o matava, e lho arrancava da boca; levantando-se ele contra mim, segurava-o pela queixada, e o feria e matava.
36 O teu servo matava tanto ao leão como ao urso; e este incircunciso filisteu será como um deles, porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo.
37 Disse mais Davi: O Senhor, que me livrou das garras do leão, e das garras do urso, me livrará da mão deste filisteu. Então disse Saul a Davi: Vai, e o Senhor seja contigo.
38 E vestiu a Davi da sua própria armadura, pôs-lhe sobre a cabeça um capacete de bronze, e o vestiu de uma couraça.
39 Davi cingiu a espada sobre a armadura e procurou em vão andar, pois não estava acostumado àquilo. Então disse Davi a Saul: Não posso andar com isto, pois não estou acostumado. E Davi tirou aquilo de sobre si.
40 Então tomou na mão o seu cajado, escolheu do ribeiro cinco seixos lisos e pô-los no alforje de pastor que trazia, a saber, no surrão, e, tomando na mão a sua funda, foi-se chegando ao filisteu.
41 O filisteu também vinha se aproximando de Davi, tendo a: sua frente o seu escudeiro.
42 Quando o filisteu olhou e viu a Davi, desprezou-o, porquanto era mancebo, ruivo, e de gentil aspecto.
43 Disse o filisteu a Davi: Sou eu algum cão, para tu vires a mim com paus? E o filisteu, pelos seus deuses, amaldiçoou a Davi.
44 Disse mais o filisteu a Davi: Vem a mim, e eu darei a tua carne às aves do céu e às bestas do campo.
45 Davi, porém, lhe respondeu: Tu vens a mim com espada, com lança e com escudo; mas eu venho a ti em nome do Senhor dos exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.
46 Hoje mesmo o Senhor te entregará na minha mão; ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça; os cadáveres do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às feras da terra; para que toda a terra saiba que há Deus em Israel;
47 e para que toda esta assembléia saiba que o Senhor salva, não com espada, nem com lança; pois do Senhor é a batalha, e ele vos entregará em nossas mãos.
48 Quando o filisteu se levantou e veio chegando para se defrontar com Davi, este se apressou e correu ao combate, a encontrar-se com o filisteu.
49 E Davi, metendo a mão no alforje, tirou dali uma pedra e com a funda lha atirou, ferindo o filisteu na testa; a pedra se lhe cravou na testa, e ele caiu com o rosto em terra.

Santo do Dia

Santa Escolástica
10 de Fevereiro

Hoje, recordamos o testemunho daquela que foi irmã gêmea de São Bento, pai do monaquismo cristão. Ambos nasceram em 480, em Núrsia, região de Umbria, Itália.

Santa Escolástica começou a seguir Jesus muito cedo. Mulher de oração, ela sempre foi acompanhando o irmão por meio de intercessão. Depois, ao falecer seus pais, ela deu tudo aos pobres. Junto com uma criada, que era amiga de confiança e seguidora também de Cristo, foi ter com São Bento, que saiu da clausura para acolhê-la. Com alguns monges eles dialogaram e ela expressou o desejo de seguir Cristo através das regras beneditinas.

São Bento discerniu pela vocação ao ponto de passar a regra para sua irmã e ela tornou-se a fundadora do ramo feminino: as Beneditinas. Não demorou muito, muitas jovens começaram a seguir Cristo nos passos de São Bento e de Santa Escolástica.

Uma vez por ano, eles se encontravam dentro da propriedade do mosteiro. Certa vez, num último encontro, a santa, com sua intimidade com Deus, teve a revelação de que a sua partida estava próxima. Então, depois do diálogo e da partilha com seu irmão, ela pediu mais tempo para conversar sobre as realidades do céu e a vida dos bem-aventurados. Mas São Bento, que não sabia do que se tratava, por causa da regra disse não. Ela, então, inclinou a cabeça, fez uma oração silenciosa e o tempo, que estava tão bom, tornou-se uma tempestade. Eles ficaram presos no local e tiveram mais tempo.

A reação de São Bento foi de perguntar o que ela havia feito e desejar que Deus a perdoasse por aquilo. Santa Escolástica, na simplicidade e na alegria, disse-lhe: “Eu pedi para conversar, você não aceitou. Então, pedi para o Senhor e Ele me atendeu”.

Passados três dias, São Bento teve a visão de uma pomba que subia aos céus. Era o símbolo da partida de sua irmã. Não demorou muito, ele também faleceu.

Santa Escolástica, rogai por nós!

Evangelho do Dia

Evangelho (Marcos 7, 24-30)
Quinta-Feira, 10 de Fevereiro de 2011
Santa Escolástica

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus saiu e foi para a região de Tiro e Sidônia. Entrou numa casa e não queria que ninguém soubesse onde ele estava. Mas não conseguiu ficar escondido.
Uma mulher, que tinha uma filha com um espírito impuro, ouviu falar de Jesus. Foi até ele e caiu a seus pés. A mulher era pagã, nascida na Fenícia da Síria. Ela suplicou a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio. Jesus disse: “Deixa primeiro que os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos”.
A mulher respondeu: “É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair”.
Então Jesus disse: “Por causa do que acabas de dizer, podes voltar para casa. O demônio já saiu de tua filha”. Ela voltou para casa e encontrou sua filha deitada na cama, pois o demônio já havia saído dela.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

"Quando se trata de mexer no bolso, tudo se resolve..."

Tradicional atraso da noiva está com os dias contados em igrejas do PR

Em Apucarana, uma igreja desconta o atraso do tempo da cerimônia. A catedral de cidade cobra uma multa de 500 reais dos noivos que atrasarem.

Noiva atrasada é tradição em casamento na igreja. Cria um suspense e deixa o noivo apreensivo, mas irrita alguns padres. No Paraná, um deles resolveu acabar com esse costume mexendo no bolso dos noivos.

Em uma das igrejas de Apucarana, PR, o atraso dos noivos é descontado no tempo de duração do casamento. Os funcionários não gravam entrevista, mas contam que já viram cerimônia terminar em apenas 15 minutos.

Na igreja do bairro vizinho, o padre também adotou tolerância zero. De acordo com o cartorário Glédson da Silva: “Se houvesse atraso, ele iria abandonar a cerimônia”.

Na catedral, onde acontecem os casamentos mais disputados, tempo também virou polêmica e vale dinheiro.

Irritado com os constantes atrasos nas cerimônias, o padre Roberto Carrara agora exige dos noivos um cheque caução no valor de R$ 500. Se eles chegam no horário combinado, recebem o cheque de volta. Se não são pontuais, o dinheiro vai para o caixa a igreja.

“Marcou um horário, é aquele horário. Eu sou, nesse sentido, muito radical. Quando se trata de mexer no bolso, tudo se resolve”, diz o padre.

A decisão foi comunicada durante uma missa e teve o apoio dos fieis.

Tanto rigor preocupa Guilherme e Juliana, que vão se casar este fim de semana. Na reta final dos preparativos, eles temem não cumprir o combinado e contam com a clemência do padre.

“Padre, por favor. Uns 10 minutos acho que dá para tolerar”, pede a noiva Juliana Jonas.

O casamento da Juliana e do Guilherme vai ser o primeiro na catedral de Apucarana com a nova regra.

O padre disse que vai usar o dinheiro para pagar contas da igreja e horas extras de funcionários provocadas por atraso de noivos.

Fonte: Globo.com/jornalhoje.