Seja Dizimista!

Seja Dizimista!

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Scholl Youcat - Um jeito de aprender a Fé

A partir do dia 10 de Novembro na Paróquia de Caraúbas abrirá a Scholl Youcat - Um jeito de aprender a Fé. Faixa de Idade: entre 15 e 30 anos... Logo mais traremos mais informaçãos...

Participe! Dúvidas na Sec. Paroquial.

Vem participar das alegrias do teu Senhor!

É com imenso pesar e convictos de sua ressurreição, que a Paróquia de São Sebastião de Caraúbas comunica o falecimento da Sra. Nizete Praxedes. A mesma veio à óbito na Capital do nosso Estado nessa tarde de 30 de Setembro, onde se encontrava internada na U.T.I.
Aos familiares desejamos a força e o conforto necessário. Nosso muito obrigado pelo seu testemunho em nossa Comunidade.
Nizete foi Secretária nas Festas de São Sebastião; do Apostolado da Oração; da Associação de Santa Teresinha, Professora, dentre outros ofícios a ela confiados. Nosso muito obrigado a Deus pelo seu testemunho de vida. Descanse em Paz!!!

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Gesto de Solidariedade

Diversas Bandas de Músicas Locais e de Repercussão Nacional doaram um dia de lazer e confraternização em prol da Reforma da Igreja Matriz de São Sebastião. Nosso gesto de agradecimento. Deus os abençõe sempre, e o Mártir São Sebastião sempre interceda por todos...


Sobem os padres, descem os cardeais: a Cúria simples do Papa Francisco

A nomeação oficializada nesse sábado de Pietro Parolin à frente da Secretaria de Estado vaticana diz que muitas coisas estão destinadas a mudar do outro lado do Tibre. A revolução está apenas começando.
A reportagem é de Paolo Rodari, publicada no jornal La Repubblica, 01-09-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
Jorge Mario Bergoglio, de fato, escolheu como o seu mais próximo colaborador, removendo-o de uma nunciatura "no fim do mundo", uma figura que, em 2009, ele teve que deixar essa mesma Secretaria de Estado, à qual, por um antigo costume, nunca se volta, senão como papa.
Uma padre de fronteira, Parolin, que o seu velho pároco em Schiavon, a cidade do Vêneto onde ele nasceu há 58 anos, define como "um filho do povo". O sinal que Francisco pretende dar é evidente: a nova Cúria Romana deve ser de serviço e não de poder, simples padres com capacidades técnicas e, ao mesmo tempo, com vocações pastorais. Chega de carreiristas e expoentes de grupos internos em luta entre si. Bergoglio empurra com força o ministério vaticano entendido eminentemente como serviço.
Um exemplo importante disso é a nomeação oficializada poucas horas antes da de Parolin do novo "prefeito" daSanta Sé. Como secretário do Governatorato, de fato, foi escolhido um padre argentino, o padre Fernando Vérgez Álzaga. Ex-secretário do cardeal Eduardo Pironio, não foi significativamente elevado ao episcopado, como aconteceu com muitos dos seus antecessores, entre eles o demissionário Giuseppe SciaccaFrancisco, em suma, visa a uma Cúria em que os cargos não correspondem a privilégios nem a dignidades particulares. Era assim na década de 1970, quando, por exemplo, o próprio governador era um simples leigo.
Bergoglio, desde o início do seu pontificado, deslocou o eixo do poder dos "ministérios" vaticanos, onde os cardeais prefeitos foram confirmados, mas apenas "donec aliter provideatur", isto é, enquanto nada for feito em contrário, ao "internato" de Santa Marta, o hotel onde o papa mora e onde governa, mantendo abertas as salas do seu apartamento, encontrando-se com velhos e novos amigos, dedicando tempo para a escuta, mais do que para as estratégias.
Muitos desses dicastérios vão mudar de rosto depois do encontro do início de outubro do papa com o Conselho da Coroa, os oito cardeais escolhidos para reformar a Cúria. Juntamente, também mudarão muitos nomes, novas levas para um Vaticano mais enxuto e menos protagonista.
Outros nomes permanecerão. Na Secretaria de Estado, Francisco mantém uma relação constante e de confiança com o sostitutoGiovanni Angelo Becciu, tanto que há quem não exclua que, se realmente o Conselho da Coroa decidir criar um "moderador curiae" (a proposta foi feita pelo cardeal Francesco Coccopalmerio), essa função poderá ser confiada ao próprio Becciu.
O único cardeal da Cúria presente no Conselho da Coroa é o presidente do Governatorato, o cardeal Giuseppe Bertello. Coube a ele gerir um dicastério que entrou, por causa das acusações de corrupção interna feitas por Dom Carlo Maria Viganò no caldeirão do Vatileaks. Bertello tem trabalhado nesses meses muito estreitamente com o novo papa a ponto de esperar dele também uma contribuição significativa para a esperada reforma de toda a Cúria.
Nas últimas semanas, dos Estados Unidos, levantou-se uma voz para pedir com força que Bergoglio agisse, que mudasse o secretário de Estado rapidamente, como desejado durante o conclave. Foi Timothy Dolan, arcebispo deNova York e chefe do episcopado norte-americano, que falou com o National Catholic Reporter sobre Francisco e disse: "Nós também queríamos alguém com boas capacidades administrativas e de liderança. Até hoje, não se viu muito isso". E com relação à mudança de Bertone: "Espero que, depois das férias de verão, se concretize algum sinal a mais com relação à mudança na gestão".
Bergoglio o ouviu, confirmando o peso de um episcopado, o norte-americano, que encontra na atual Secretaria de Estado um homem de confiança sempre pronto para servir de ponte entre Roma e os EUA. Trata-se de Peter Brian Wells, atual assessor para assuntos gerais. É ele, a quem também foi confiada a presidência do novo comitê para a segurança das finanças vaticanas, que desempenha hoje a função de vínculo entre as instâncias norte-americanas e o pontífice, que, com Bento XVI e João Paulo II, era desempenhada pelo cardeal Justin Francis Rigali, antes, e James Michael Harvey depois.
A propósito de finanças: está ganhando cada vez mais consideração o diretor da Autoridade de Inteligência Financeira, o suíço René Brülhart. Em Roma, cinco dias por semana, ele se hospeda em Santa Marta, onde não raramente ele se cruza com o papa. A sua tarefa é de vigiar as operações financeiras internas. Ele trabalha pela limpeza e transparência, sem medo de levantar casos espinhosos. Recentemente, foi ele quem disse que as operações suspeitas detectadas no IOR em 2013 são mais do que as de 2012.
No IORFrancisco colocou homem de sua confiança, o novo prelado Battista Ricca. Diretor do "internato" de Santa Marta e da residência na Via della Scrofa, onde Bergoglio se hospedava quando vinha de Buenos Aires para Roma, ele tem a plena confiança do papa, embora alguns jornais tenham escrito que, antes da nomeação, o próprio papa teria sido mantido no escuro sobre "relevantes informações" sobre o passado do próprio monsenhor. Mas o papa, que considera que todo erro do passado não é "nada diante da misericórdia de Deus", continua no seu próprio caminho de reforma do banco vaticano, contando com a supervisão de Ricca.
Mais discretos, mas nem por isso conselheiros menos ouvidos e estimados, são Guzman Carriquiry, presidente daPontifícia Comissão para a América Latina, e Santos Abril y Castelló, arcipreste de Santa Maria Maior. São amigos de longa data do papa, conhecedores da Cúria e dos seus homens. Francisco os ouve frequentemente. Depois, certamente, decide sozinho

Reforma da Cúria: Papa congela o título de Monsenhor


"Monsenhor, ma non troppo". Você se lembra do quarto episódio da célebre saga de Don Camillo ePeppone, que narrava a história do vulcânico pároco de Brescello, interpretado por Fernandel, e do prefeito comunista, interpretado por Gino Cervi? Ambos já velhos, estavam prestes a obter uma ansiada promoção, o primeiro ao título de monsenhor, enquanto o segundo estava prestes a se tornar senador. O filme que, na época, alcançou um grande sucesso, hoje, dadas as novas disposições do Papa Francisco, soa um pouco anacrônico.
A reportagem é de Franca Giansoldati, publicada no jornal Il Messaggero, 12-09-2013. A tradução é deMoisés Sbardelotto.
Don Camillo, na Igreja de Bergoglio, nunca alcançaria a honraria tão desejada, porque o título de monsenhor foi congelado. Há meses, a Secretaria de Estado, por ordens superiores, não autoriza mais esses títulos. A decisão estabelecida ainda no primeiro período do pontificado durou até hoje e, provavelmente, permanecerá bloqueada sabe-se por quanto tempo.
Alguns dizem que se trata de uma medida temporária, e não uma revogação tout court, provavelmente à espera do entendimento de como reformar a Cúria e os seus escritórios, segundo critérios de sobriedade e simplicidade, varrendo privilégios e títulos que parecem ser altissonantes aBergoglio e um pouco fora do tempo.
A Igreja do futuro, repetiu Francisco várias vezes, deve ser povoada por padres não clericalizados, párocos não carreiristas, pastores atentos às periferias existenciais e aos que se afastaram. Uma das expressões mais coloridas usadas por Francisco para dizer que os párocos devem voltar ao essencial, ao testemunho, é que eles devem evitar "colocar bobes nas ovelhas". Nessa perspectiva eclesial, é difícil não rever também os títulos honoríficos dos monsenhores que antigamente eram atribuídos na França ao Delfim e aos herdeiros do trono e que, depois, passaram para a corte pontifícia durante a estadia em Avignon, no início do século XIV. Em suma, monsenhor ma non troppo.
Esse título, antes de 1968, também era concedido a todos os prelados pertencentes à Capela e à Família pontifícias, e, depois da reorganização geral da Casa Pontifícia desejada por Paulo VI com o motu proprio Pontificalis domus, têm direito de se chamar assim os protonotários apostólicos, os prelados de honra de Sua Santidade e os capelães de Sua Santidade.
Teoricamente, qualquer eclesiástico pode obter o título, basta apenas que o bispo diocesano promova a prática emRoma, explicando os méritos do pároco.
Revisão
A prática chega a um escritório da Secretaria de Estado encarregada do setor. Se as cartas forem aprovadas, elas passam para a assinatura do papa. Outro caminho, mais curto, para se tornar monsenhor, é ser nomeado diretamente pelo pontífice, sem passar pelo bispo.
Todos os anos, o Vaticano "produz" diversas centenas de monsenhores. Atualmente, o congelamento estendido a todas as dioceses não vale, porém, aos membros do corpo diplomático, os únicos que foram agraciados pelas novas disposições, que continuam se tornando monsenhores entre as queixas gerais por causa da disparidade, embora se trate de números contidos. O título é bastante ambicionado, dado que permite usar a veste filetada durante as cerimônias. É chique.
Um dos primeiros bispos que se adequou ao novo curso foi o patriarca de Veneza, Moraglia, que avisou os seus padres que reservaria o título de "monsenhor" somente aos sacerdotes que receberam uma honraria diretamente do papa. Todos os outros terão que se contentar com o "padre". Moraglia explicou que se trata de "uma rigorosa revisão" que se encaixa no espírito de Francisco.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

FESTA DE SÃO SEBASTIÃO 2014 - 1ª Reunião da Festa

É com muita alegria, que a Paróquia de São Sebastião convida toda a Comunidade Católica Caraubense para participarem da 1ª Reunião em Preparação à Festa de São Sebastião de Caraúbas para o ano de 2014. A mesma será no dia 24 de Setembro - ás 19h no Salão Paroquial Jacó Gonzaga Brasil. A pauta da reunião será a discussão será em torno do Tema principal da Festa, Comissão Central e ideias novas a serem colocadas a apreciação de todos...
Desde já, reiteramos nossos votos de estima e consideração, e rogamos a Deus as bençãos sobre todos vocês!

Em Cristo,

Pe. Francisco das Chagas Neto
Administrador Paroquial

Pe. Frederico Gurgel Câmara
Vigário Paroquial


quarta-feira, 11 de setembro de 2013

O que Nossa Senhora realiza em nós ao nos consagrarmos ao Seu Dileto Filho Jesus?

O essencial desta devoção consiste em fazer todas as coisas por Maria, com Maria, em Maria e para Maria, para mais perfeitamente fazê-las por Jesus, com Jesus, em Jesus e para Jesus. Viver num estado de abandono e confiança para com Nossa Senhora, confiando a ela todas as nossas necessidades, problemas, sofrimentos, alegrias, decisões, negócios... etc. Como uma criança pequenina, segurar nas mãos desta boa mãe e deixar-se conduzir por ela. Em tudo recorrer a Ela. Fazer tudo do jeito dela. Louvar a Deus e adorá-lo com o coração dela. 

Também devemos cantar as glórias de Maria Santíssima, honrá-la com todo amor, anunciando sua dignidade e seus privilégios, ensinando a todos e em todo lugar o que é a verdadeira devoção a Ela. 
Devemos contemplar os mistérios do Santo Rosário, participar de suas festas, inscrever-se em suas confrarias, fazer e renovar sempre a Consagração a Ela e levar as pessoas a fazerem o mesmo. Usar as pequenas cadeias de ferro ou correntes como sinal de nosso amor e de nossa consagração, etc. É preciso entretanto observar que estas práticas não são essenciais, mas são utilíssimas para exteriorizar nosso amor a Jesus e Maria e edificar nosso próximo.
 
A difusão e a prática generalizada da Santa Escravidão de Amor levará ao Triunfo da Santíssima Virgem, e ao reinado de Jesus. 

Por fim, é importante lembrar que a Santa Escravidão de Amor, no pensamento e na doutrina de São Luís de Montfort, não é “mais uma devoção”, e muito menos “uma devoção qualquer”, é sim, o meio que a providência divina escolheu para estabelecer no mundo o triunfo de Maria e em consequência o reinado de Jesus. Se, portanto queremos que venha logo o prometido Triunfo do Coração de Maria e o Império de Jesus sobre toda humanidade, procuremos todos fazer, viver e propagar a Santa Escravidão de Amor.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Papa Francisco ganha carro de presente...

O Papa Francisco ganhou um carro de presente, um Renault 4 ano 1992, ofertado por um padre italiano. Perguntam-se agora o que o Pontífice fará motorizado, ainda mais sendo o mesmo modelo que usava em Buenos Aires. Cuidado, se alguém buzinar pode ser o Papa #FRANCISCO... kkkkkkkk


segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Rezemos...

Como Comunidade Paroquial e Família de Deus, entregamos aos cuidados de Deus a nossa Irmã Nizete Praxedes. A mesma se encontra na U.T.I em Natal/RN. Que Deus em sua infinita misericórdia restabeleça a saúde de vossa Filha a fim de que ela retorne ao convívio dos seus... Nossa Paróquia em oração!!! Que Santa Teresinha do Menino Jesus interceda por esta fiel filha...

Deus me ama, eu não estou só...

Acredite! Deus nos ama e está comigo, contigo, com todos nós... Seu amor perpassa todo e qualquer limite humano ou julgamento. Ame! A maior notícia de sua vida, Deus te ama...


quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Procissão de São Sebastião 1912

Fonte: Facebook

PAZ, PAZ, PAZ, PAZ, PAZ...


Corpo Incorrupto de Madre Teresa de Calcutá

Corpo Incorrupto de Madre Teresa de Calcutá para Veneração...


Vocação: resposta de Amor!



Cristo te chama! Venha! Torne-se um operário na Messe do Senhor...

Medo da graça passar sem que eu perceba

"PARA CADA CRISTÃO JESUS TEM UMA PROMESSA E UMA MISSÃO", DISSE O PAPA FRANCISCO NA HOMILIA DA MISSA DESTA MANHÃ, NA CASA SANTA MARTA

“Tenho medo da graça que passa sem que eu perceba.” Com esta citação de Santo Agostinho, o Papa Francisco iniciou a homilia da Missa da manhã desta quinta-feira, celebrada na Casa Santa Marta. O Papa refletiu sobre os modos com os quais Cristo se manifesta na vida de um cristão, comentando o trecho do Evangelho em que Jesus se mostra a Pedro, Tiago e João com o sinal da pesca milagrosa.

Desconcertado, Pedro é confortado por Jesus, que promete fazer dele “pescador de homens”. Depois o convida a deixar tudo para segui-lo e lhe confia uma missão. Ou seja, Deus se manifesta com três atitudes: através de uma promessa, de um pedido de generosidade e de uma missão a realizar.

No caso dos Apóstolos, observou o Papa, o Senhor passou na vida deles com um milagre. Nem sempre assim, contudo Ele está sempre presente:

“Quando o Senhor vem na nossa vida, quando passa no nosso coração, sempre diz uma palavra e uma promessa: ‘Avante... com coragem, sem medo, porque fará isso!’. Ou seja, é um convite à missão, um convite a segui-Lo. Quando ouvimos esta promessa, é porque há algo na nossa vida que devemos corrigir, e o fazemos para segui-Lo mais de perto.”

Todavia, garantiu Francisco, Jesus não pede para largar tudo por um fim obscuro. Ao contrário, o objetivo é imediatamente declarado e é um objetivo dinâmico:

“Jesus jamais diz ‘Siga-me!’, sem dizer a missão. Não! ‘Siga-me e farei isso. Siga-me por este motivo. Se quiser ser perfeito, deixe tudo e siga-me para ser perfeito’. Há sempre uma missão. Seguimos o caminho de Jesus para fazer algo, não é um show, mas para realizar uma missão.”

Promessa, pedido e missão, portanto, não dizem respeito somente à nossa vida ativa, mas também à oração. Não existe uma oração sem uma palavra de Jesus, não há oração em que Ele não nos inspire a fazer algo:

“Uma verdadeira oração cristã é ouvir o Senhor com a sua palavra de conforto, de paz e de promessa. Isso não quer dizer que não existem tentações. Há muitas! Pedro pecou gravemente, renegando Jesus, mas depois o Senhor o perdoou. Tiago e João pecaram de carreirismo, querendo ir mais alto, mas o Senhor os perdoou.”

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Papa Francisco dedicou a Audiência Geral á JMJ Rio2013

Há poucos instantes em Roma o Papa Francisco dedicou a Audiência Geral a JMJ Rio2013




Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Retomamos o caminho das catequeses, após as férias de agosto, mas hoje gostaria de vos falar da minha viagem ao Brasil, por ocasião já Jornada Mundial da Juventude. Passou-se pouco mais de 1 mês, mas penso que seja importante retornar a este evento, e a distância de tempo permite compreender melhor seu significado.

Antes de tudo, quero agradecer ao Senhor, porque foi Ele que guiou tudo com a sua Providência. Para mim, que venho da América, foi um belo presente! E por isto agradeço também a Nossa Senhora Aparecida, que acompanhou toda esta viagem: eu fiz a peregrinação ao grande Santuário Nacional brasileiro, e a sua venerada imagem estava sempre presente no palco da JMJ. Fiquei muito contente por isto, porque Nossa Senhora Aparecida é muito importante para a história da Igreja no Brasil, mas também para toda a América Latina. Em Aparecida os Bispos latino-americanos e do Caribe tiveram uma Assembléia Geral com o Papa bento: uma etapa muito significativa do caminho pastoral naquela parte do mundo onde vive a maior parte da Igreja Católica.

Mesmo que já o tenha feito, quero renovar meu agradecimento a todas as Autoridades civis e eclesiásticas, aos voluntários, à segurança, às comunidades paroquiais do Rio de Janeiro e de outras cidades do Brasil, onde os peregrinos foram acolhidos com grande fraternidade. A acolhida das famílias brasileiras e das paróquias foi uma das características mais belas desta JMJ. ‘Brava gente’ estes brasileiros. ‘Brava gente’! Verdadeiramente eles têm um grande coração. A peregrinação comporta sempre inconvenientes, mas a acolhida ajuda a superá-los e, os transforma em ocasião de conhecimento e de amizade. Nascem ligações que depois permanecem, sobretudo na oração. Também assim cresce a Igreja em todo o mundo, como uma rede de verdadeiras amizades em Jesus Cristo, uma rede que ao mesmo tempo te prende e te liberta. Assim, ‘ACOLHIDA’, e esta é a primeira palavra que surge da experiência da viagem ao Brasil, ‘ACOLHIDA’!

Uma outra palavra que resume poderia ser ‘festa’. A JMJ é sempre uma festa, porque quando uma cidade se enche de jovens que andam pelas ruas com as bandeiras de todo o mundo, saudando-se, abraçando-se, esta é uma verdadeira festa. É um sinal para todos, não somente para os que crêem. Mas depois tem a festa maior que é a festa da fé, quando juntos se louva o Senhor, se canta, se escuta a Palavra de Deus, se permanece em silêncio de Adoração: tudo isto é o ápice da JMJ, é o verdadeiro objetivo desta grande peregrinação, e se vive isto em modo particular na grande Vigília do sábado á noite e na Missa final. Esta é a grande festa, a festa da fé e da fraternidade, que inicia neste mundo e não terá fim. Mas isto é possível somente com o Senhor! Sem o amor de Deus não existe verdadeira festa para o homem!

Acolhida, festa. Mas não pode faltar um terceiro elemento: missão. Esta JMJ foi caracterizada pelo tem missionários: “ide e fazei discípulos todos os povos”. Ouvimos a palavra de Jesus: é a missão que Ela dá a todos! É o mandamento do Cristo Ressuscitado aos seus discípulos: “Ide!”, saiam de vós mesmos, de todo fechamento para levar a luz e o amor do Evangelho a todos, até às extremas periferias da existência! E foi justo este mandamento de Jesus que confiei aos jovens que enchiam, de perder de vista, a praia de Copacabana. Um lugar simbólico, à beira do oceano, que fazia pensar às margens do Lago da Galiléia. Sim, porque também hoje o Senhor repete: “Ide..”, e acrescenta: “Eu estou convosco, todos os dias..”. Isto é fundamental! 
Somente com Cristo nós podemos levar o Evangelho. Sem Ele não podemos fazer nada – Ele mesmo nos disse isto. Com Ele, ao invés disto, unidos a Ele podemos fazer tanto. Mesmo um jovem, uma jovem, que aos olhos do mundo contam pouco ou nada, aos olhos de Deus é um apóstolo do Reino, é uma esperança para Deus! A todos os jovens gostaria de pedir com força, mas eu não sei se hoje na Praça têm jovens: tem jovens na Praça? Ali tem alguns! Gostaria, a todos vocês, pedir com força: vocês querem ser uma esperança para Deus? Querem ser uma esperança, vocês? (Jovens: Sim!). Querem ser uma esperança para a Igreja (Jovens: Sim!). Um coração jovem, que acolhe o amor de Cristo, se transforma em esperança para os outros, é uma força imensa! Mas vocês, jovens, todos os jovens, vocês devem transformar-nos e transformar-vos em esperança! Abrir as portas para um mundo novo de esperança. Esta é a vossa missão. Querem ser esperança para todos nós? (Jovens: Sim!). 

Pensemos o que significa aquela multidão de jovens que encontraram Cristo Ressuscitado no Rio de Janeiro, e levam o seu amor na vida de todos os dias, o vivem, o comunicam. Não vão aparecer nos jornais, porque não fazem atos violentos, não provocam escândalos, então, não são notícia. Mas, se permanecem unidos a Cristo, constroem o seu Reino, constroem fraternidade, partilha, obras de misericórdia, são uma força poderosa para tornar o mundo mais justo e mais bonito, para transformá-lo!

Gostaria de pedir aos jovens que estão aqui na Praça São Pedro: vocês têm a coragem de encarar este desafio? (Jovens: sim!). Vocês têm a coragem ou não? Eu ouvi pouco… (Jovens: Sim!). Vocês se animam em ser esta força de amor e de misericórdia que tem a coragem de querer transformar o mundo? (Jovens: sim)

Queridos amigos, a experiência da JMJ nos recorda a grande notícia da história, a Boa Nova, mesmo se não aparece nos jornais e na televisão: somos amados por deus, que é nosso Pai e que nos enviou seu Filho Jesus para fazer-se próximo a cada um de nós e salvar-nos. Enviou Jesus para salvar-nos, para perdoar-nos a todos, porque Ele sempre perdoa: Ele sempre perdoa, porque é bom e misericordioso. Recordem: acolhida, festa, missão. Três palavras: acolhida, festa e missão. Que estas palavras não sejam uma mera recordação daquilo que aconteceu no Rio, mas sejam alma de nossa vida e daquela das nossas comunidades”.

Audiência Geral de Quarta-feira, 4 de setembro de 2013.

Oração do Santo Terço - Paróquia de Caraúbas-RN

Em nossa amada Paróquia de São Sebastião existem atualmente vários Movimentos Marianos, dentre eles destacamos toda a caminhada do Movimento Apostólico de Mãe Rainha, e dentro deste, o TERÇO DOS HOMENS, que com esse jeito novo de evangelizar os Homens, está conseguindo atuar dentro das comunidades dessa singular Igreja. Recentemente foi criado em nossa Comunidade Paroquial o TERÇO DAS MULHERES, com esse intuito de evangelizar toda a Família pela recitação do Santo Terço. Venha rezar conosco e traga para a sua vida, fontes de bençãos e luz.

Horários do Terço Semanal:
Segunda-feira - 19h - Terço dos Homens - Santuário do Sagrado Coração de Jesus
Terça-feira - 19h - Terço das Mulheres - Capela de Nossa Senhora do Carmo - Centro
Terça-feira - 19h - Terço em Comunidade - Capela de Santo Antônio de Pádua - Leandro Bezerra

Papa nomeia novo Secretário de Estado do Vaticano

O atual núncio apostólico na Venezuela, Arcebispo Pietro Parolin, foi nomeado pelo Papa Francisco como o novo Secretário de Estado do Vaticano, substituindo o Cardeal Tarcisio Bertone. A notícia foi anunciada oficialmente na manhã de sábado, 31.
O comunicado ressalta que o Papa pediu ao Cardeal Bertone que permaneça no cargo até o dia 15 de outubro de 2013. Naquela data, em audiência com toda a Cúria Romana, Francisco agradecerá publicamente o fiel e generoso serviço prestado à Santa Sé pelo cardeal salesiano e apresentará dom Piero Parolin a seus colaboradores.
O novo Secretário de Estado nasceu em Schiavon, na região do Veneto, norte da Itália, e está com 58 anos de idade. De família simples, ficou órfão de pai aos 10 anos, ingressou no seminário aos 14. Estudou em Roma, foi ordenado sacerdote em 1980 e iniciou carreira diplomática na Santa Sé em 1986. Foi representante da Santa Sé na Nigéria e no México.
Em 2002, foi chamado novamente a Roma e nomeado vice-secretário da Seção para as Relações com os Estados, colaborando com os Cardeais Angelo Sodano e Tarcisio Bertone. Dom Pietro se ocupou das relações com os países asiáticos, como Vietnã e China até 2009, quando foi nomeado por Bento XVI para a Nunciatura de Caracas. A nomeação de Dom Pietro Parolin marca o retorno à Secretaria de Estado de um diplomata de formação.
Governadorato
Outra mudança importante foi anunciada pelo Papa Francisco na sexta-feira, 30 de agosto: a nomeação do sacerdote espanhol padre Fernando Vérguez Alzaga, de 68 anos, como novo Secretário-Geral do Governatorato do Estado da Cidade do Vaticano.
Membro da Congregação dos Legionários de Cristo, padre Alzaga exercia desde 2008 a função de diretor da Direção das Telecomunicações do Estado da Cidade do Vaticano. Ordenado sacerdote em 1969, fez mestrado em Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana e obteve o diploma da Escola de Arquivista no Arquivo Secreto Vaticano.
Em 1972 iniciou seu serviço à Santa Sé na Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica. Em 1984 foi transferido para o Pontifício Conselho para os Leigos, assumindo, dez anos mais tarde, o cargo de chefia no Setor Internet da Santa Sé. 
Fonte: CNBB

O grande mufti da Síria quer rezar em São Pedro com o Papa Francisco

Muçulmanos e outros grupos se unem ao apelo lançado ontem pelo papa no ângelus

O grande mufti da Síria, Ahmad Badreddin Hassou, líder espiritual do islamismo sunita no país, ficou profundamente comovido com o apelo do papa pela paz na Síria, feito no ângelus de ontem.
Hassou expressou o desejo de estar presente em São Pedro na vigília de oração pela paz na Síria, anunciada pelo papa Francisco para acontecer neste sábado, 7 de setembro. Segundo a agência Fides, uma consulta sobre esta possibilidade foi feita pelo líder islâmico ao núncio apostólico em Damasco, dom Mario Zenari, e nos próximos dias ambas as partes avaliarão a viabilidade desse desejo. Ainda que, por razões logísticas ou de outra espécie, a participação no evento não ocorra, o mufti pediu que a sua comunidade em Damasco "acolha o apelo do papa, estendido a todas as religiões, para rezar pela paz na Síria". Os muçulmanos sírios serão convidados a rezar pela paz no dia 7 de setembro, simultaneamente e em comunhão com o papa, nas mesquitas de Damasco e de todo o país.
De acordo com o mufti, “todos percebem que o papa é um pai que se preocupa com o futuro do povo sírio e que quer proteger toda a sociedade síria, com as suas várias partes componentes, para que ela não seja destruída por divisões religiosas e pelo radicalismo". Os muçulmanos da Síria veem o papa como "um verdadeiro líder espiritual, livre de interesses políticos, individuais ou de grupos, como um líder que fala em favor do verdadeiro bem do povo sírio".
Segundo fontes locais, recolhidas pela Fides, os grupos muçulmanos, comunidades tribais, os drusos, os ismaelitas e outros componentes da sociedade síria deverão aderir à oração.

Filme: A História do Cura - Papa Francisco

Em breve será iniciado a gravação do Filme A História do Cura - Papa Francisco. 


A cinebiografia do Papa Francisco será dirigida por Alejandro Agresti ("A casa do lago") e estrelada por Rodrigo De la Serna ("Diários de motocicleta"), segundo o site da revista "Variety" divulgou nesta segunda-feira (2).
"Historia de un cura" (ou "A priest’s tale", em inglês) retratará desde a infância de Jorge Mario Bergoglio até sua eleição no Vaticano, em março deste ano, como o primeiro Papa latino-americano.
“Mais do que um filme biográfico sobre eventos-chave, estou mais preocupado em focar nesta pessoa muito singular, em sua decisão de seguir sua vocação, e como ele combinou sua fé e razão, tendo estudado como um jesuíta por 14 anos antes de ser ordenado”, declarou o cineasta argentino, ao site.
O longa-metragem será rodado na Argentina, Itália e Alemanha. "O filme será acima da média para a Argentina", afirmou o produtor Pablo Bossi, responsável por "Nove rainhas". Bossi ainda disse que pretende atingir mais do que o público católico. "O Papa Francisco está tentando mudar as coisas. Ele pode ser visto como revolucionário e, com isso, também interessar os não-católicos".

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Dia de Jejum e Oração

Papa Francisco pede aos fiéis cristãos do mundo inteiro que neste dia 07 de Setembro de 2013 faça-se um dia de oração e de jejum, por ocasião da Paz no mundo e na Síria.


Que este dia seja de reflexo da luz de Deus e que os corações humanos se façam sensíveis ao seu chamado!

Nota de Pesar e Gratidão

VEM PARTICIPAR DOS ALEGRIAS DO TEU SENHOR!

É com grande tristeza que a Paróquia de São Sebastião de Caraúbas vem comunicar a toda a Comunidade Caraubense, o falecimento da Sra. Terezinha Gurgel.

Após as festividades dos 155 Anos da Paróquia, ocorrido no último domingo, é com imensa dor, mas ao mesmo tempo, com alegria pela certeza da ressurreição em Cristo que nos unimos em oração à Família Gurgel por tão grande perda. Dona Terezinha do Menino Jesus, como era mais conhecida, foi Secretária da Paróquia de Caraúbas e também Catequista. A mesma era tia do Monsenhor Raimundo Gurgel (já falecido). D. Terezinha foi e continua sendo um exemplo de mulher virtuosa, que preferiu com o seu zelo amar a Igreja e servir a Jesus Cristo através de sua Esposa, a Igreja. Grande devota de Maria, a Virgem Santíssima, mostra com a sua vida, o testemunho autêntico de uma verdadeira cristã. Que suportando as dificuldades da vida, não desiste da caminhada. Toda a Paróquia sente com pesar esse momento. Serviu anos a fio a mesma, nas Pastorais e nas Comunidades Rurais.

Agradecidos por tão grande dádiva em nosso meio, a Paróquia enlutada, convida os parentes e amigos a se fazerem presente, logo mais as 16h para a Missa de Corpo Presente na Igreja Matriz de São Sebastião, em seguida para o seu sepultamento no Cemitério Público São Sebastião, centro. 
Desde já, rogamos ao Bom Pastor, que acolha a vossa serva e filha em um Reino de luz e paz.


Em Cristo,
Pe. Francisco das Chagas Neto - Administrador Paroquial
Pe. Frederico Gurgel Câmara - Vigário Paroquial
Paróquia de São Sebastião de Caraúbas-RN


Caraúbas-RN, 03 de Setembro de 2013.










TERÇO DAS MULHERES


segunda-feira, 2 de setembro de 2013

1ª Comunhão

ABERTAS TURMAS DE 1ª EUCARISTIA
- CAPELA DE SANTO ANTÔNIO (LEANDRO BEZERRA)
- CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA (SEBASTIÃO MALTEZ)
INFORMAÇÕES NA SECRETARIA DA PARÓQUIA (84) 3337-2227/9691-4040


Primeira comunhão é uma celebração, cerimônia religiosa de algumas denominações cristãs, nomeadamente da Igreja Católica Apostólica Romana, em que os cristãos participantes desta cerimônia recebem pela primeira vez o "Corpo e Sangue de Cristo sob a forma de pão e vinho", respectivamente (hóstia).
Esta celebração também conhecida de "Primeira Eucaristia" visto que os participantes recebem pela primeira vez o sacramento de Eucaristia. Após esta cerimônia, eles passam a poder receber a Eucaristia, uma das celebrações centrais da Igreja Cristã.
Normalmente, antes de os cristãos receberem a Primeira Comunhão, eles têm que saber e compreender alguns princípios e conhecimentos fundamentais da Igreja, nomeadamente os 10 Mandamentos, também os mandamentos da Madre Igreja, as principais orações, os 7 sacramentos, etc. Para se realizar este rito religioso é necessário que o catequizando faça a confissão dos pecados particularmente com o sacerdote, o que irá se repetir sempre que, o já catequizado, peque gravemente, para assim tornar a receber a Sagrada Eucaristia.
Na Igreja Católica, a Eucaristia é um dos sete sacramentos. Segundo o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, a Eucaristia é " o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o sacrifício da cruz no decorrer dos séculos até ao seu regresso, confiando assim à sua Igreja o memorial da sua Morte e Ressurreição. É o sinal da unidade, o vínculo da caridade, o banquete pascal, em que se recebe Cristo, a alma se enche de graça e nos é dado o penhor da vida eterna." (n. 271). A palavra Hóstia, em latim, quer dizer vítima, que entre os hebreus, era o cordeiro, sem culpa, imolado em sacrifício a Deus.

domingo, 1 de setembro de 2013

Paróquia recebe felicitações de Seminarista que está em Roma-Itália

Seminarista Murilo Fernandes que está em Roma estudando, envia felicitações por ocasião dos 155 Anos da Paróquia!

Seminarista Murilo Fernandes e o Cerimoniário do Papa, Mons. Guido Marini
A Paróquia de Caraúbas-RN celebra hoje com alegria e júbilo seus 155 anos de história e evangelização.  Um tempo propício para agradecer a Deus pelos benefícios que Ele realizou e continua realizando em favor de todos os caraubenses. Mais de um século de lutas e principalmente de uma forte religiosidade popular que ultrapassa os limites do nosso entendimento; a simplicidade de um povo trabalhador e convicto de seus objetivos. Sou feliz por ter partilhado 2 anos de minha pastoral servindo a essa paróquia, formada por  um povo acolhedor e sinceramente devoto do mártir São Sebastião. Que o nosso Padroeiro continue a abençoar nossa Paróquia com inumeráveis bênçãos, vocações e leigos comprometidos para com a causa do Reino. Perseverai-vos na Fé sempre! Feliz aniversário! Grande abraço!

Jefferson Murilo

Roma - Itália























Os Padres filhos da Paróquia de São Sebastião de Caraúbas-RN

1º Padre Manoel Bezerra
2º Monsenhor Raimundo Gurgel do Amaral
3º Padre Raimundo Benevides
4º Padre Frederico Gurgel Câmara





HISTÓRIA DA IMAGEM DO GLORIOSO MÁRTIR SÃO SEBASTIÃO




Por volta do ano de 1760 chegava às terras caraubenses o Capitão Leandro Bezerra Cavalcante. Vindo da província do Cabo, em Pernambuco. O Capitão Leandro Bezerra era sobrinho da mulher do principal colonizador da região o Tenente General Francisco de Sousa Falcão, chegando aqui Leandro cuidou em contraí matrimonio com Ana Sousa Falcão filha do referido Tenente, indo fixa residência à margem direita do “Riacho das Caraúbas”, dando ali inicio a sua fazenda de gado.

No ano de 1792 o Capitão Leandro Bezerra sendo vitima de uma grande seca, vendo-se aflito por não ter água para matar a sede de sua gente e seu gado, recorre ao poder divino, sendo muito devoto e crendo na interseção do Glorioso Mártir São Sebastião, juntamente a sua mulher Ana, fez um voto ao referido santo, pedindo. “Que se não lhe faltasse água para o seu gado, mandaria erigir uma capela em sua homenagem”. A suplica foi atendida, conseguindo ele a graça desejada, cumpriu fielmente a promessa. Mandando vir do Engenho Muribeca – PE, uma imagem do glorioso Santo, entalhada em madeira e com fortes traços caboco, trazido pelos tropeiros em um carro de bois, chega à fazenda Várzea das Caraúbas a imagem pedida, onde em 1793 fora construída sua capela. A imagem foi exposta à veneração publica, e, ao redor da capela foram sendo construídas casas dando assim origem a um povoado que mais tarde seria a cidade de Caraúbas.

A imagem trazida por Ana Sousa e Leandro Bezerra, em cumprimento a sua promessa, encontra-se hoje exposta à veneração, na Igreja Matriz da cidade de Caraúbas – RN. A mesma é respeitada e venerada, principalmente pelos dessedentes de Leandro Bezerra, os (cabocos). Essa imagem é um marco da nossa história, pois é a única peça ainda existente desde o tempo do fundador do município. A imagem conta hoje com 220 anos e é conhecida como o São Sebastião velho, devido a Matriz ter algumas imagens do Santo.

Fiéis expressam amor e carinho e Paróquia!

O grande artista caraubense Miquéias Mizá homenageou a Paróquia com a pintura acrílico sobre tela:
Primeira Capela construída em 1793 - onde hoje celebramos 220 Anos de construção;
Chegada da Imagem de Sã Sebastião nessa mesma data;
Atual Igreja Matriz.

Fiéis expressam amor e carinho pela Paróquia!




A NOSSA PARÓQUIA DE CARAÚBAS

Rogai que viva em paz Jerusalém, e em segurança os que te amam!
 Que a paz habite dentro de teus muros, tranquilidade em teus palácios! (Sl 119).

Marcilio Oliveira da Silva[1]
Tentando procurar um salmo ou passagem bíblica que ornasse um pouco este simples relato, escolhi o os versículos 6 e 7 do salmo 119. Citando este pequeno e rico trecho, quero parabenizar a “NOSSA” paróquia de Caraúbas. Alguém poderia até achar esquisito, ou muita ousadia minha utilizar este pronome de posse, poi,s como todos sabem, eu não sou caraubense e pra ser sincero até ano passado sequer havia pelo menos cruzado a cidade de Caraúbas até mesmo quando estava a passeio. Mas faço questão de ousar utilizar o pronome “NOSSA” porque hoje considero-me parte da família que constitui a Paróquia de Caraúbas.
 Cheguei aqui no mês de fevereiro, meio que de repente, inesperadamente, mas, pude sentir um acolhimento desde as primeiras horas do dia em que pus os meus pés nesta cidade. Nesta casa Santa, tal qual Jerusalém do Antigo Testamento, sente-se os ares de uma fé bem edificada, como reza o salmo 119 que citei no inicio desta mensagem. Me encanta ver que neste lugar os fiéis possuem um amor inexplicável e autêntico que está escondido no coração de cada um que aqui nasceu ou não, como é o meu caso. Por ser inexplicável é difícil explicar. Então é melhor deixar pra lá e quem quiser ver como é a fé deste povo devoto do mártir Sebastião precisa vir conhecer pra se apaixonar por uma história linda que começou no ano de 1793.
Quero aqui dizer que fico impressionado como a figura do Mártir São Sebastião está no ímpeto de cada caraubense. Quantas adversidades este povo já passou, quantos martírios Caraúbas e os seus fiéis paroquianos já sofreram. De fato, mediante tantas dificuldades esta paróquia reagiu valentemente como o mártir São Sebastião. Por isso mesmo, ela é o reflexo de uma terra de mártires. Porque não arriscar dizer isto? É o que tenho visto: homens e mulheres, crianças e jovens valentes como aquele soldado guerreiro que viveu no século IV d.C. Parabéns paróquia, parabéns “Minha” Paróquia. Que a graça da têmpera dos mártires seja uma marca eterna no coração de cada um daqueles que te amam. Esta paróquia cumpre o seu papel de anunciar Jesus Cristo através da vocação que existe desde os primórdios quando esta terra foi fundada sob as bênçãos de São Sebastião.





[1] Marcilio Oliveira da Silva é Seminarista do primeiro ano de Teologia pela Faculdade Diocesana de Mossoró, Graduado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e atualmente presta serviços pastorais a Paróquia de Caraúbas. 

Vocações Caraubenses!

Hoje rendemos graças a Deus pelas vocações nascidas em terra Caraubense!

Atualmente contamos com 4 Seminaristas no Seminário Diocesano Santa Teresinha de Mossoró, 2 Monjas Clarissas do Mosteiro Fraternidade São Francisco e Santa em Mossoró, 1 Padre Filho da Terra, atual Vigário Paroquial, e in memorian, um grande e incansável defensor da fé católica, filho de Dom Bosco, o Salesiano Pe. Benevides (Que Deus o tenha acolhido na Messe Eterna).

Que Santa Teresinha do Menino Jesus, interceda a Deus pelas vocações de nossa Paróquia e façam surgir sempre mais operários para a Vinha do Senhor.

Relíquia de Santa Maria Goretti presente no Retiro do Grupo FIC em Caraúbas

A relíquia de Santa Maria Goretti se encontra na Escola Estadual Antônio Carlos, no Retiro do Grupo de Jovens Filhos da Imaculada!

Relíquia de Santa Maria Goretti presente em Retiro em Caraúbas

Pintura que retrata Santa Maria Goretti
Quem foi Maria Goretti?
Maria Goretti (Corinaldo, =16 de outubro de 1890 (122 anos) — Nettuno6 de Julho de 1902) foi uma jovem católica italiana, declarada santa, com festa comemorada no mesmo dia de sua morte. Morreu como consequência dos ferimentos infligidos durante uma tentativa de estupro, ao escolher o martírio.
Seu nome de batismo era Maria Resa Goretti, nasceu em 16 de Outubro de 1890, em Corinaldo, Província de AnconaItália, filha de Luigi Goretti e Assunta Carlini. Era a terceira de seis filhos. Suas irmãs chamavam-se Teresa e Ersilia; seus irmãos eram Angelo, Sandrino e Mariano.
Quando tinha seis anos, sua família tornou-se tão pobre que foram forçados a deixar sua fazenda e trabalhar para outros fazendeiros. O pai de Maria, Luigi contraiu malária e morreu quando ela tinha apenas nove anos. Enquanto seus irmãos, mãe e irmãs mais velhas trabalhavam nos campos, Maria cozinhava, limpava a casa e cuidava de sua irmã menor. Era uma vida dificil, mas a família estava sempre próxima, compartilhando um profundo amor por Deus e sua fé. Após algum tempo, em 1899, se mudaram para Le Ferriere, próximo a atual Latina e Nettuno, em Lazio, onde viviam em prédio conhecido como "La Cascina Antica", compartilhada com a família Serenelli, incluindo seu filho Alessandro.
Em 5 de Julho de 1902, Alessandro Serenelli, um jovem de 20 anos, encontrou a menina de 11 anos costurando, sozinha em casa. Ele entrou e a ameaçou de morte se ela não fizesse o que ele mandava. A intenção do rapaz era estuprá-la, porém, ela não se submeteu, ajoelhou-se, protestando que seria um pecado mortal e avisando Alessandro que poderia ir para o Inferno. Ela desesperadamente lutou para evitar o estupro, gritava "Não! É um pecado! Deus não precisa disto!". Alessandro primeiro tentou controlá-la, mas como ela insistia que preferia morrer, ele a apunhalou 11 vezes. Ferida, Maria tentou alcançar a porta, mas ele a agarrou e deu mais três punhaladas, antes de fugir.
A irmã menor de Maria acordou com o barulho e começou a chorar. Quando o pai de Alessandro e a sua mãe chegaram, encontraram Maria sangrando. Levaram-na para o hospital em Netuno. Ela foi operada, sem anestesia, mas os ferimentos estavam além da capacidade dos médicos. Durante a cirurgia, Maria recobrou os sentidos e insistiu que preferia ficar acordada. O farmacêutico do hospital respondeu: "Maria, quando estiveres no céu, pense em mim" Ela olhou para o homem e disse: "Mas quem sabe qual de nós chegará primeiro ao céu?" Ele respondeu "Você, Maria". "Então ficarei feliz em pensar em você". No dia seguinte, ela perdoou seu agressor e afirmou que gostaria de encontrá-lo no Céu. Morreu vinte horas após o ataque enquanto olhava uma bela pintura da Virgem Maria. Inspirada em suas mestras Santa Cecília e Santa Inês, aceitou o martírio piedosamente.
Escrito em 2002, baseado em entrevistas de Alessandro Serenelli e da irmã Ersilia, feitas em 1952, o jornalista Noel Cruz adiciona novos detalhes: Em 5 de Julho de 1902, às 15:00 horas, Serenelli que insistentemente pedia favores sexuais à menina, aproximou-se. Ela estava cuidando de sua irmã menor, na casa da família. Ele a ameaçou com uma adaga de quase 30 centímetros. Quando Maria recusou, como sempre fazia, ele a deu 14 facadas. Os ferimentos atingiram a garganta, coração, pulmões e diafragma. Os cirurgiões no hospital ficaram surpresos que ela ainda estivesse viva. Na presença do chefe de polícia, Maria disse a sua mãe que Alessandro já havia tentado estuprá-la duas vezes. Como ele a ameaçava de morte, ela não contou para ninguém.

Prisão e Arrependimento de Serenelli
Alessandro Serenelli foi capturado logo após a morte de Maria. Inicialmente, seria condenado à prisão perpétua, mas como era menor, a sentença foi comutada para 30 anos na prisão. Ele manteve-se isolado do mundo por três anos, sem demonstrar arrependimento. Até o bispo local, Monsenhor Giovanni Blandini visitá-lo na cadeia. Serenelli escreveu uma nota de agradecimento ao bispo, pedindo que o incluísse em suas orações e contando sobre um sonho que tivera, onde a santa lhe alcançava flores, que se queimavam imediatamente em suas mãos.
Após sair da prisão, visitou a mãe de Maria, Assunta, e implorou seu perdão. Ela respondeu que se a filha lhe havia perdoado em seu leito de morte, ela não poderia fazer diferente. No seguinte, ambos foram juntos a Santa Missa, recebendo a Eucaristia lado a lado. Ele foi aceito na Ordem Menor dos Frades Capuchinhos, vivendo em um monastério e trabalhando como recepcionista e jardineiro até morrer tranquilamente em 1970. Referia-se a Maria como "sua pequena santa" e esteve presente na sua canonização.

Beatificação e Canonização
Em 27 de Abril de 1947, o Papa Pio XII celebrou a cerimonia de beatificação na Basílica de São Pedro. Ao final da celebração, o Papa caminhou até Assunta, a mãe de Maria. "Quando eu vi o Papa vindo na minha direção, eu rezei, Nossa Senhora, por favor me ajude. Ele colocou sua mão na minha cabeça e disse, abençoada mãe, feliz mãe, mãe de uma abençoada por Deus. Ambos tinham lágrimas nos olhos.
Três anos após, em 24 de Junho de 1950, o Papa Pio XII canonizou Goretti como santa, a "Santa Agnes do século XX". Assunta estava presente na cerimonia, junto com os quatro irmãos e irmãs ainda vivos. Segundo algumas fontes, ela foi a primeira mãe a estar presente na canonização de seu filho. Mas, talvez, seja a segunda, pois a mãe de São Luiz Gonzaga talvez tenha estado presente na sua canonização. Alessandro Serenelli também estava presente na celebração.
A celebração foi realizada na Praça São Pedro, em frente à Basílica. UMa multidão de 500.000 pessoas assistiu à celebração, na sua maioria jovens, vindos de vários países do mundo. O Papa perguntou a eles: "Jovens, prazer ao olhos de Jesus, vocês estão determiandos a resistir a todos os ataques à castidade com a ajuda da graça de Deus?"A resposta foi um grande "sim".
Os três irmãos contaram que Santa maria Goretti interveio miraculosamente nas suas vidas. Angelo ouviu sua voz orientando-o a emigrar para a América. Sandrino recebeu uma quantia de dinheiro para pagar sua viagem aos EUA, de maneira inesperada. Faleceu em 1917, ao lado do irmão Angelo. Este, por sua vez, faleceu em 1964, quando retornou para a Itália. O terceiro irmão, Mariano, enquanto lutava na I Grande Guerra, recebeu ordens de abandonar a trincheira e atacar. Neste momento, teve uma visão de Santa Maria Goretti dizendo-lhe para desobedecer e permanecer na trincheira. De todo batalhão, ele foi o único a salvar-se.
Seu corpo é mantido em uma cripta na Basilica de Santa Maria delle Grazie e Santa Maria Goretti, em Nettuno, ao sul de Roma.